Teologia Moral Para Ouriços: A Teoria Da Justiça De Ronald Dworkin

Autor:Alexandre Araújo Costa
Cargo:Professor do Instituto de Ciência Política da UnB. Coordenador do Grupo de Pesquisa em Política e Direito
Páginas:199-219
RESUMEN

Após décadas de estudos que enfatizaram a necessidade de uma leitura moral do direito, o filósofo americano Ronald Dworkin publicou, em 2011, o livro Justice for Hedgehogs, em que ele apresenta explicitamente sua teoria da justiça. O presente artigo analisa a teoria exposta, evidenciando a estrutura dos seus argumentos, mostrando como Dworkin adota uma metodologia aristotélica (ao elaborar... (ver resumen completo)

 
EXTRACTO GRATUITO
Direito.UnB, janeiro – junho de 2014, v. 01, n.01
TEOLOGIA MORAL PARA OURIÇOS: A TEORIA
DA JUSTIÇA DE RONALD DWORKIN
// MORAL THEOLOGY FOR HEDGEHOGS:
RONALD DWORKIN’S THEORY OF JUSTICE
Alexandre Araújo Costa
Direito.UnB, janeiro – junho de 2014, v. 01, n.01
RESUMO // ABSTRACT
Após décadas de estudos que enfatizaram a necessidade de uma leitu-
ra moral do direito, o filósofo americano Ronald Dworkin publicou, em
2011, o livro Justice for Hedgehogs, em que ele apresenta explicitamente
sua teoria da justiça. O presente artigo analisa a teoria exposta, eviden-
ciando a estrutura dos seus argumentos, mostrando como Dworkin
adota uma metodologia aristotélica (ao elaborar interpretações capazes
de dar sentido às práticas sociais efetivas) que o conduz a uma conclu-
são platônica (ao afirmar a unidade fundamental dos valores). Susten-
ta-se, ao final, que esse projeto ético não é consistente, eis que a análi-
se das práticas efetivas não conduz ao reconhecimento da unidade do
bem, mas apenas ao reconhecimento de que a tradição liberal em que
Dworkin se insere tem um discurso universalista que se baseia na exis-
tência de uma noção unitária do bem. Assim, a autocompreensão moral
da moralidade proposta por Dworkin gera um discurso de matriz mais
teológica que filosófica, pois baseia sua validade na negação da possi-
bilidade de uma crítica filosófica que coloque em questão os pressu-
postos morais assumidos pelo autor. // After decades of studies that
emphasized the necessity of a moral reading of the law, the Ameri-
can philosopher Ronald Dworkin published in 2011 the book Justice for
Hedgehogs in which he explicitly presents his theory of justice. This
paper analyzes the theory exposed, showing the structure of Dworkin’s
arguments, showing how he adopts an Aristotelian methodology (which
elaborates interpretations able to attribute meaning to eective social
practices) that leads to the Platonic conclusion that arms a funda-
mental unit of values. It is held at the end of this ethical project is not
consistent because the analysis of eective practices do not to lead to the
recognition of the unity of the Good, but only to the recognition that the
liberal tradition adopted by Dworkin has a universalist discourse based
on the existence of a unitary concept of Good. Thus, the moral under-
standing of the morality proposed by Dworkin generates a discourse that
is more theological than philosophical, because it maintains its validity
in denying the possibility of a philosophical critique that questions the
moral assumptions of the author.
PALAVRAS-CHAVE // KEYWORDS
Ética; Ronald Dworkin; Platonismo; Aristotelismo; Ceticismo. // Ethics;
Ronald Dworkin; Platonism; Aristotelianism; Skepticism.
SOBRE O AUTOR // ABOUT THE AUTHOR
Professor do Instituto de Ciência Política da UnB. Coordenador do Grupo
de Pesquisa em Política e Direito. // Associate Professor of the Insti-
tute of Political Science of the University of Brasilia (UnB). Leader of the
research group in Politics and Law.
>>
>>
>>
Teologia moral para ouriços: a teoria da justiça de [...], Alexandre Araújo Costa, pgs. 199–219

Para continuar leyendo

SOLICITA TU PRUEBA