Indústria de Tabaco vs. Organização Mundial de Saúde: um confronto histórico entre redes sociais de stakeholders

Autor:Sérgio Boeira - Paula Johns
Cargo:Doutor em Ciências Humanas pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPICH/UFSC), autor do livro 'Atrás da Cortina de Fumaça', co-autor do livro ?Estudos Interdisciplinares em Ciências Humanas' e co-autor e organizador do livro ?Democracia & Políticas Públicas'. Leciona em cursos de mestrado e graduação da UNIVALI - ...
Páginas:1-25
RESUMO

O objetivo deste artigo é apresentar uma introdução à história da indústria de tabaco e do confronto entre sua rede social de stakeholders e a rede liderada pela Organização Mundial da Saúde, enfatizando-se a situação brasileira e o papel da Aliança de Controle do Tabagismo (ACT) como articuladora de uma multiplicidade de stakeholders contrários às estratégias da indústria no Brasil. O artigo... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
Indústria de Tabaco vs. Organização Mundial de Saúde: um confronto hist órico
entre redes sociais de stakeholders
Tobacco Industry vs. the World Health Organization: a historical confron tation
between social networks of stakeholders
Industria de Tabaco vs. Organización Mundial de la Salud: un enfrentamiento
histórico entre redes soci ales de stakeholders
Sérgio Luís Boeira
Paula Johns
Resumo
O objetivo deste artigo é apresentar uma introdução à história da indústria de tabaco e do
confronto entre sua rede social de stakeholders e a rede liderada pela Organização
Mundial da Saúde, enfatizando-se a situação brasileira e o papel da Aliança de Controle
do Tabagismo (ACT) como articuladora de uma multiplicidade de stakeholders contrários
às estratégias da indústria no Brasil. O artigo busca delinear a problemática correlação
entre produção, exportação e combate ao consumo de tabaco tomando como referência a
aprovação, em fevereiro de 2005, do primeiro Tratado Internacional de Saúde Pública
(Convenção-Quadro de Controle do Tabaco). O texto parte de uma base de pesquisa que
resultou em tese de doutorado em 2000, e que vem sendo atualizada por meio de artigos
com pesquisa documental desde então, visando monitorar o desdobramento desta
temática que é central nas políticas públicas de saúde.
Palavras-chave: Tabagismo; Indústria de tabaco; saúde pública
Abstract
The aim of this article is to present an introduction to the history of the tobacco industry
and the confrontation between its social network of stakeholders and the network led by
the World Health Organization (WHO), with a focus on the Brazilian
context and the role of the Alliance for the Control of Tobacco Use (ACT) as the
coordinator of multiple stakeholders opposing the tobacco industry strategies in Brazil. The
article seeks to describe the problematic relationship between tobacco production and
Doutor em Ciências Humanas pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas
(PPICH/UFSC), autor do livro ’Atrás da Cortina de Fumaça’, co-autor do li vro ‘Estudos Interdisciplinares em
Ciências Humanas’ e co-autor e organizador do livro ‘Democracia & Políticas Públicas’. Leciona em cursos
de mestrado e graduaçã o da UNIVALI. E-mail: slboeira@brturbo.com. br
••
Socióloga e Mestre em Inglês e Estudos do Desenvolvimento Internacional pela Universidade d e
Roskilde, Dinamarca. Fez pesquisas na área de desenvolvimento internacional na África; trabalhou com os
temas gênero, etnia, saúde pública e educação para instituições brasileiras e européias. E-mail:
paula@actbr.org.br
export on the one hand and tobacco control on the other, as exemplified by the
approval, in February 2005, of the first international public health treaty (WHO
Framework Convention for Tobacco Control). The text is based on research leading
to a PhD thesis in 2000, which has been updated through articles and ongoing
research since then, with the aim of monitoring the unfolding of this issue that
is central to the public health policies
Key words: Tobacco consumption, tobacco industry, public health
Resumen
El objetivo de este artículo es presentar uma introducción a la historia de la industria de
tabaco y del enfrentamiento entre su red social de stakeholders y la red liderada por la
Organización Mundial de la Salud, se enfatizando la situación brasileña y lo papel de la
Alianza de Control del Tabaquismo (ACT) como articuladora de una multiplicidad de
stakeholders contraria a las estrategias de la industria en Brasil. El artículo busca delinear
la problemática correlación entre producción, exportación y combate al consumo de
tabaco tomando como referencia la aprobación, en febrero de 2005, del primer Tratado
Internacional de Salud Pública (Convención-Cuadro de Control del Tabaco). El texto parte
de una base de investigación que resultó en tesis de doctorado en 2000, y que viene
sendo actualizada mediante artículos con investigación documental desde entonces,
visando vigilar el desarrollo de esta temática que es central en las políticas públicas de
salud.
Palabras Claves: Tabaquismo; Industria de tabaco; salud pública
Introdução
A saúde pública mundial entrou, em fevereiro de 2005, em um novo contexto
histórico, constituído pelo primeiro tratado internacional que as Nações Unidas (ONU)
aprovaram para organizar o combate a uma das indústrias mais lucrativas e poderosas
do capitalismo contemporâneo. Com efeito, o tabaco é uma planta cujo cultivo é
tradicional, com cerca de 8 mil anos, e cujo consumo vem sendo crescentemente
combatido na modernidade à medida em que se conjugam dois fatores: a pesquisa
científica e a democracia. Para o Brasil, tanto do ponto de vista estritamente econômico
quanto do ponto de vista social, sanitário e ambiental, esta problemática é relevante, já
que o País lidera as exportações de folhas de tabaco e é o segundo maior produtor,
tendo concomitantemente um papel significativo em termos de estratégias de combate ao
consumo. A Organização Mundial da Saúde estima que morrem no Brasil cerca de 200
mil cidadãos a cada ano, envolvidos nas sofisticadas estratégias de mercado da indústria
de tabaco.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO