Prefácio

Autor:Jurandir Sebastião
Ocupação do Autor:Juiz de Direito aposentado
Páginas:13-14
 
TRECHO GRÁTIS

Page 13

Direito e literatura, quando associados, formam um sistema de vasos comunicantes que é fonte inesgotável de cultura humanística. O direito aplicado na vida forense oferece, frequentemente, bons enredos que o talento do escritor saberá explorar nas crônicas, nos contos ou nos romances. A literatura, utilizada como instrumento didático nos cursos jurídicos, servirá de motivação ao estudo ou permitirá, muita vez, proveitosas análises de casos, de que o professor poderá extrair ensinamentos suscetíveis de ser aprendidos pelos alunos de maneira mais fácil e agradável. Além do que a conjugação de ambos mostra-se indispensável à formação do senso jurídico, essa pronta intuição que leva o aplicador do Direito a encontrar a solução justa para o caso concreto, tão importante para o jurista quanto o ouvido musical para o músico, conforme, argutamente, observou o clássico Ferrara.

Não é por outra razão que têm proliferado, ultimamente, as publicações em torno do binômio Direito-Literatura. Lembrem-se, como exemplos, o livro de contos As Letras da Lei (Rio de Janeiro, Casa da Palavra, 2013) e os estudos que compõem Ele, Shakespeare, visto por nós, os Advogados (Rio de Janeiro, Edições de Janeiro, 2017), obras coletivas que enfeixam páginas de advogados, juízes e professores de direito.

Terá sido, aliás, por conhecer os textos que ousei reunir em Ensino Jurídico, Literatura e Ética (Brasília, Conselho Federal da OAB, 2ª edição, 2014), que o autor desta obra achou de convidar-me para prefaciar a sua segunda edição, homenageando, assim, o colega que, há tantos anos, vem procurando incentivar o cultivo da literatura como forma de aprimorar a formação humanística dos bacharéis em Direito.

Na verdade, Jurandir Sebastião se alinha, com inspiração e originalidade, entre os que se empenham em difundir, no Brasil, os estudos jurídico-literários. A primeira edição de A Vida, o Mundo e o Direito, que veio a lume no ano de 2016, fez-se, logo, obra de referência nesse campo.

Esgotada, cuidou o autor de reescrevê-la e ampliá-la. E, assim, o livro, reaparece, agora, com nova roupagem e capítulos acrescidos de novos

Page 14

tópicos, abordando, em estilo literário, temas relevantes de Direito, Ética, Filosofia e Sociologia Política. Os subtítulos delineiam o panorama que a obra descreve: Liberdade e Ética, Igualdade e Meritocracia, Religiosidade e Ateísmo. Compõe-se o livro, desse modo, de um conjunto variado de textos, convergindo todos para o ponto central...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO