Introdução à 2ª edição

Autor:João Antonio Da Silva Filho
Páginas:11-13
 
TRECHO GRÁTIS
11
INTRODUÇÃO À 2ª EDIÇÃO
Com prazer, trago ao público a 2ª edição desta obra, cujas pro-
vocações filosóficas não pretendem o consenso. Seu objetivo é alimen-
tar inquietações, questionamentos e incentivar o contraditório como
instrumento do novo.
O ponto de partida deste trabalho é um conceito filosófico de
premissa instigante, da lavra do pensador francês Gilles Deleuze (1925-
1995): na vida tudo é diferente e tudo é uma constante repetição. Diferente
porque nada se repete com o exato conteúdo da coisa ou do fato anterior
e, repetição, porque vivemos de referenciais. Os feitos positivos ou
negativos são paradigmas para as criações futuras – que não deixam de ser
uma repetição aperfeiçoada daquilo que no passado já foi presente.
Deleuze nos alerta que o ciclo de criação só é possível quando se
tem um conceito preciso do objeto de análise, pois não notaríamos as
repetições e muito menos as diferenças sem um conceito exato da coisa
ou do fato em questão.
No processo dialético, filosofar é criar conceito para projetar algo
novo. Um novo nascido do contraditório que é, necessariamente, diferen-
te. É o velho, questionado e contraditado, servindo de modelo para o novo.
E um novo ciclo movimenta as inevitáveis e progressivas transformações.
Foi pensando em contradição, transformação, novidade e
perenidade que escolhi para este livro o título A Era do Direito positivo
– Reflexões sobre Política, Estado, Sociedade e Direito.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO