Conclusão

Autor:Joseval Peixoto/JB Oliveira/Gleibe Pretti
Ocupação do Autor:Advogado e Jornalista. Apresentador do Jornal da manhã da Jovem Pan. Ex-âncora do Jornal do SBT/Advogado e Jornalista. Presidente do instituto JB Oliveira. Professor/Advogado e Jornalista. Mestre pela UNG. Doutorando pela USCS. Autor de diversas obras. Professor
Páginas:145-145
 
TRECHO GRÁTIS
Direito Penal do Trabalho
145
.
Conclusão
Aqui não termina a Comunicação. Aliás, nem aqui nem em lugar algum, porque ela
é innita, incomensurável, ampliando-se e se inovando a cada dia! Daí exigir-se o que se
chama “estudo continuado”!
O que procurei pontuar, porém, é simples: a Comunicação Ecaz — aquela que fun-
ciona efetivamente — é o somatório da Razão e da Emoção!
A primeira para concatenar ideias e palavras de forma inteligente e coerente; a segunda
para inserir o sentimento, a emoção, a alma, completando harmoniosamente a mensagem!
A verdade é que uma Comunicação baseada apenas na Razão é lógica, coerente, precisa,
matemática, cartesiana até, mas “chata de doer”!
Já a que se apoia tão somente na Emoção, será motivadora, agradável, emotiva, mas
sem conteúdo consistente, à semelhança de “fogo de palha”!
Em consequência, o segredo — que é, anal, “segredo de polichinelo” — consiste apenas
em trabalhar os dois hemisférios do mais extraordinário recurso de que todos dispomos:
nosso cérebro, a presença de Deus no ser humano!
6159.3 - Direito Penal do Trabalho.indd 145 21/12/2018 17:12:53

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO