Análise da eficiência técnica relativa de empresas brasileiras distribuidoras de energia elétrica: uma abordagem DEA

Autor:Cristiano Rempel - Carlos Alberto Diehl - Vanessa de Quadros Martins - Peter Bent Hansen
Cargo:Mestre em Ciências Contábeis (UNISINOS). Contador da empresa Bebidas Fruki S.A.. Endereço: Rua Frederico Henrique Jaeger, 943. CEP: 95.900-073 ? Lajeado/RS - Brasil. E-mail: cristianorempel@gmail.com. Telefone: +55 (51) 99257-7055 - Doutor em Engenharia de Produção (UFSC). Professor Titular do PPG em Ciências Contábeis da Universidade do Vale...
Páginas:33-54
RESUMO

Este artigo analisa a eficiência técnica relativa das empresas brasileiras distribuidoras de energia elétrica. A busca por eficiência tem sido constante em muitos setores e a indústria representa uma importante fonte de desenvolvimento econômico para o país. As distribuidoras de energia elétrica passaram por maiores transformações devido a transferência de controle acionário para empresas... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2017v14n33p33
33
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 14, n. 33, p. 33-54,
set./dez. 2017
Analysis of the relative technical efficiency of Brazilian electricity
distribution companies: a DEA approach
Análise da eficiência técnica relativa de empresas brasileiras distribuidoras de energia
elétrica: uma abordagem DEA
Análisis de la eficiencia técnica relativa de empresas brasileñas distribuidoras de energía
eléctrica: un enfoque DEA
Cristiano Rempel
Mestre em Ciências Contábeis (UNISINOS)
Contador da empresa Bebidas Fruki S.A.
Endereço: Rua Frederico Henrique Jaeger, 943
CEP: 95.900-073 Lajeado/RS - Brasil
E-mail: cristianorempel@gmail.com
Telefone: +55 (51) 99257-7055
Carlos Alberto Diehl
Doutor em Engenharia de Produção (UFSC)
Professor Titular do PPG em Ciências Contábeis da Universidade do Vale do Rio dos Sinos
(UNISINOS)
Endereço: Av. Unisinos, 950, sala E07403d - Área Econômicas
CEP: 93.022-750 - São Leopoldo/RS Brasil
E-mail: cd@unisinos.br
Telefone: +55 (51) 3590.8186 Ramal 1583
Vanessa de Quadros Martins
Doutoranda em Ciências Contábeis (UNISINOS)
Técnica Administrativa em Educação na Universidade Federal do Rio Grande (FURG)
Endereço: Avenida Itália, s/n
CEP: 96203-900 - Rio Grande/RS Brasil
E-mail: qm.vanessa@gmail.com
Telefone: +55 (53) 99115-9246
Peter Bent Hansen
Doutor em Engenharia de Produção (UFRGS)
Pós-Doutorado na UPCT - Universidad Politecnica de Cartagena - Espanha
Professor do PPGAd - Programa de Pós-Graduação em Administração da PUCRS
Endereço: Rua Dr. Arnaldo da Silva Ferreira, 225
CEP: 91.760-240 - Porto Alegre/RS Brasil
E-mail: hansen.peter.57@gmail.com
Fone: +55(51) 99967-3580 / (51) 3248-2166
Artigo recebido em 31/12/2015. Revisado por pares em 26/05/2017. Reformulado em
22/09/2017. Recomendado para publicação em 14/12/2017 por Carlos Eduardo Facin Lavarda
(Editor-Chefe). Publicado em 31/12/2017.
Cristiano Rempel, Carlos Alberto Diehl, Vanessa de Quadros Martins e Peter B ent Hansen
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 14, n. 33, p. 33-54, set./dez. 201 7
34
Abstract
This article analyzes the relative technical efficiency of Brazilian electricity distribution
companies. The search for efficiency has been steady in many sectors and the industry now
represents a significant source of economic development for the country. The electricity
distribution companies have undergone major transformations due to the transference of
share control to private initiatives. The primary research technique used was a quantitative
approach known as the descriptive and data envelopment analysis (DEA) based on data from
2012. It was identified that just 1 out of 17 Brazilian electricity distributors of the census is
classified as efficient. It is worth noting that COSERN and RGE are the best benchmarks for
inefficient firms and hold various awards for quality and industry management. Of all the
variables evaluated, Power installed most affected efficiency scores. Among the variables that
are necessary to improve were Global Performance Continuity and Average Response Time.
Keywords: Technical efficiency; Electricity Sector; Power Distribution; Data Envelopment
Analysis
Resumo
Este artigo analisa a eficiência técnica relativa das empresas brasileiras distribuidoras de
energia elétrica. A busca por eficiência tem sido constante em muitos setores e a indústria
representa uma importante fonte de desenvolvimento econômico para o país. As distribuidoras
de energia elétrica passaram por maiores transformações devido a transferência de controle
acionário para empresas privadas. A pesquisa possui característica descritiva e abordagem
quantitativa, utilizando como técnica de pesquisa a Análise Envoltória de Dados (DEA)
realizada com base em dados de 2012. Identificou-se que apenas 1 em 17 distribuidoras de
energia elétrica foram consideradas tecnicamente eficientes. As empresas COSERN e a RGE
são os melhores benchmarks para as empresas ineficientes e são detentoras de diferentes
prêmios de qualidade e gestão do setor. A variável que mais contribuiu para os escores de
eficiência das empresas foi a variável Potência Instalada e as variáveis que necessitam de
melhorias são o Desempenho Global de Continuidade e Tempo Médio de Atendimento.
Palavras-chave: Eficiência técnica; Setor Elétrico; Distribuidoras de energia elétrica; Análise
Envoltória de Dados
Resumen
Este artículo analiza la eficiencia técnica relativa de las empresas brasileñas distribuidoras de
energía eléctrica. La búsqueda por eficiencia ha sido constante en muchos sectores y la
industria ahora representa una importante fuente de desarrollo económico para el país. Las
distribuidoras de energía eléctrica han pasado por mayores transformaciones debido al
cambio de control accionario para empresas privadas. La investigación tiene características
descriptivas y abordaje cuantitativo, utilizando como técnica de investigación el Análisis
Envolvente de Datos (DEA), fue realizada con base en datos de 2012. Se identificó que sólo 1
de 17 distribuidoras de energía eléctrica fueron consideradas técnicamente eficientes. Las
empresas COSERN y RGE son las mejores benchmarks para las empresas ineficientes y son
poseedores de diferentes premios de calidad y gestión del sector. La variable que más
contribuyó a la tasa de eficiencia de las empresas fue la variable Potencia Instalada. Las
variables que necesitan de mejoras son el Desempeño Global de Continuidad y el Tiempo
Medio de Atención.
Palabras clave: Eficiencia técnica; Sector Eléctrico; Distribuidoras de energía eléctrica;
Análisis Envolvente de Datos

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO