Um novo modelo para aumentar a infraestrutura de acesso e uso da Internet para uma sociedade digital e inclusiva

Autor:Christoph Steck
Páginas:281-290
RESUMO

A disponibilidade de infraestrutura de banda larga é um dos primeiros requisitos para que as pessoas acessem a Internet e desfrutem de serviços digitais, como serviços bancários ou acesso a serviços de saúde online. É também importante para o desenvolvimento das empresas, uma vez que a digitalização é fundamental para o seu funcionamento e competitividade. Por outro lado, há uma parcela da populaç... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
267
Um novo modelo para aumentar a infraestrutura de acesso e uso da Internet
para uma sociedade digital e inclusiva
14 Um novo modelo para aumentar a
infraestrutura de acesso e uso da Internet
para uma sociedade digital e inclusiva
Christoph Steck
Resumo
A disponibilidade de infraestrutura de banda larga é um dos
primeiros requisitos para que as pessoas acessem a Internet
e desfrutem de serviços digitais, como serviços bancários ou
acesso a serviços de saúde online. É também importante para
o desenvolvimento das empresas, uma vez que a digitalização
é fundamental para o seu funcionamento e competitividade.
Por outro lado, há uma parcela da população que, mesmo
tendo acesso à infraestrutura, não está conectada; por isso,
é necessário abordar os dois problemas alinhados, tanto pelo
setor público quanto pelo setor privado, cada um no exercício
das suas competências.
Este capítulo enfatiza que o setor privado deve inovar em
tecnologia e em modelos de negócios de uma forma que per-
mita tornar a infraestrutura sustentável em áreas onde não
acontece hoje. Nesse sentido, o setor público deve concen-
trar todas as suas ações em permitir que a sustentabilidade
ocorra, e que as regulamentações de outra época não evitem
enfrentar esse desafio com garantias. Respeito à adoção da
Internet, o setor privado deve encontrar novos modelos de
marketing de acesso, tanto em ofertas diretas aos usuários
quanto na exploração da natureza de mercado bilateral que
é a Internet, para que nem todo o esforço econômico recaia
exclusivamente sobre os consumidores, mas sobre toda a ca-
deia de valor dos serviços digitais. O setor público deve se
preocupar com o treinamento digital da população para que
possa aproveitar os conteúdos e serviços oferecidos. Além
disso, devem evitar o uso de serviços de TIC como fonte di-
reta de renda, uma vez que o impacto econômico para a so-
ciedade dos investimentos no setor de TIC é maior devido ao
fator de competitividade que agrega.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO