A teoria da autodeterminação aplicada na análise da motivação e do desempenho acadêmico discente do curso de ciências contábeis de uma instituição pública brasileira

Autor:Marina Salgado Borges - Gilberto José Miranda - Sheizi Calheira Freitas
Cargo:Graduada em Ciências Contábeis na Universidade Federal de Uberlândia - Doutor em Ciências Contábeis na Universidade de São Paulo - Doutor em Ciências Contábeis na Universidade de São Paulo
Páginas:89-107
RESUMO

O propósito deste estudo foi analisar as relações entre desempenho acadêmico e motivação dos estudantes do Curso de Ciências Contábeis de uma universidade pública brasileira, com base na Teoria da Autodeterminação. Em termos metodológicos, para alcançar esse objetivo, foram aplicados questionários estruturados nas salas de aula, contendo a versão brasileira da Escala de Motivação Acadêmica (EMA), ... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2017v14n32p89
89
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 14, n. 32, p. 89-107,
maio/ago., 2017
A teoria da autodeterminação aplicada na análise da motivação e do
desempenho acadêmico discente do curso de ciências contábeis de uma
instituição pública brasileira
The self-determination theory applied in the analysis of motivation and academic
performance of accounting students in a brazilian public university
La teoría de autodeterminación aplicada en el análisis de motivación y desempeño
académico de estudiantes contables en una universidad pública brasileña
Marina Salgado Borges
Graduada em Ciências Contábeis na Universidade Federal de Uberlândia
Endereço: Av. João Naves de Ávila, 2.121, campus Santa Mônica, Bloco F, sala 1F253
CEP: 38.408-260 - Uberlândia/MG - Brasil
E-mail: marinasalborges@gmail.com
Telefone: (34) 3239-4176
Gilberto José Miranda
Doutor em Ciências Contábeis na Universidade de São Paulo
Professor do PPGCC/FACIC na Universidade Federal de Uberlândia
Endereço: Av. João Naves de Ávila, 2.121, campus Santa Mônica, Bloco F, sala 1F253
CEP: 38.408-260 - Uberlândia/MG - Brasil
E-mail: gilbertojm@ufu.br
Telefone: (34) 3239-4176
Sheizi Calheira Freitas
Doutora em Ciências Contábeis na Universidade de São Paulo
Professora do PPGCC na Universidade Federal da Bahia
Endereço: Avenida Reitor Miguel Calmon, s/n - Vale do Canela
CEP: 40.110-100 - Salvador/BA - Brasil
E-mail: shecal@ufba.br
Telefone: (71) 3283-8787
Artigo recebido em 26/12/2015. Revisado por pares em 14/02/2017. Reformulado em
24/03/2017. Recomendado para publicação em 26/05/2017 por Carlos Eduardo Facin Lavarda
(Editor-Chefe). Publicado em 31/08/2017.
Marina Salgado Borges, Gilberto José Miranda e Sheizi Calheira Freitas
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 14, n. 32, p. 89-107, maio/ago., 2017
90
RESUMO
O propósito deste estudo foi analisar as relações entre desempenho acadêmico e motivação dos
estudantes do Curso de Ciências Contábeis de uma universidade pública brasileira, com base na Teoria
da Autodeterminação. Em termos metodológicos, para alcançar esse objetivo, foram aplicados
questionários estruturados nas salas de aula, contendo a versão brasileira da Escala de Motivação
Acadêmica (EMA), para uma amostra de 316 estudantes matriculados no segundo ao décimo períodos
do referido curso, a qual equivale a 37,2% do total de discentes. Para análise dos dados, foram utilizadas:
estatística descritiva, análise fatorial exploratória (AFE) e análise de regressão linear múltipla com
mínimos quadrados ordinários (MQO). As análises de regressão indicaram relações significativas entre
motivação e desempenho acadêmico. Os fatores relativos à motivação intrínseca e à motivação
extrínseca por regulação identificada estão positivamente correlacionados com o coeficiente de
rendimento acadêmico (CRA) dos discentes. Já o fator relativo à motivação por regulação extrínseca
introjetada está negativamente correlacionado com o desempenho acadêmico. Com base na amostra
analisada, os resultados evidenciaram que a relação existente entre motivação e o CRA do aluno depende
do tipo de motivação presente em cada universitário.
Palavras-chave: Autodeterminação. Motivação. Desempenho Acadêmico. Discentes. Ciências
Contábeis.
ABSTRACT
The aim of this study was analyzing the relations between academic performance and motivation of
Accounting students in a Brazilian public university based on Self-determination Theory.
Methodologically, in order to reach that, structured questionnaires were applied in classrooms with the
Brazilian version of the Academic Motivation Scale (AMS), in a sample of 316 students enrolled from
second to tenth periods of that course, equivalent to 37.2% of the total number of students. Data were
analyzed using descriptive statistics, exploratory factor analysis (AFE) and multiple linear regression
analysis with Ordinary Least Squares (OLS). The regression analyzes indicated a significant
relationship between motivation and academic performance. The factors related to intrinsic motivation
and extrinsic motivation by identified regulation are positively correlated with academic performance
of students. On the other hand, the introjected for regulation extrinsic motivation factor is negatively
correlated with student’s academic performance coefficient (CRA). Based on the sample analyzed, the
results showed that the relationship between motivation and CRA of the student depends on the type of
motivation that is present in each one.
Keywords: Self-determination. Motivation. Academic Performance. Students. Accounting.
RESUMEN
El propósito de este estudio es analizar las relaciones entre el rendimiento académico y la motivación
de los estudiantes de Contabilidad en una universidad pública brasileña basada en la Teoría de la
Autodeterminación. Para conseguirlo, se aplicaron en las aulas cuestionarios estructurados de la
versión brasileña de la Escala de Motivación Académica (AMS), en una muestra de 316 estudiantes
matriculados en los períodos de segundo a décimo del referido curso, lo que equivale al 37,2% del total
de alumnos. Los datos se analizaron mediante estadística descriptiva, análisis factorial exploratorio
(AFE) y análisis de regresión lineal múltiple con Mínimos Cuadrados Ordinarios (MCO). Los análisis
de regresión indicaron que existe una relación significativa entre la motivación y el rendimiento
académico. Los factores relativos a la motivación intrínseca y a la motivación extrínseca por regulación
identificada están positivamente correlacionados con el coeficiente de rendimiento académico (CRA)
de los estudiantes, mie ntras que el f actor relativo a la motivación por regulación extrínseca inducida
está negativamente correlacionado con este coeficiente. Fue posible generalizar, en relación a la
muestra empleada, que la relación existente entre motivación y coeficiente de rendimiento académico
está en dependencia del tipo de motivación que prevalezca en cada estudiante.
Palabras clave: Autodeterminación; Motivación; Desempeño Académico; Motivación de estudiantes de
ciencias contables.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO