Segregação urbana, cultura do medo e consumismo no brasil: apontamentos para uma possível analogia

Autor:Mateus de Oliveira Fornasier - Luciano Vaz Ferreira - Carla Froener Ferreira
Cargo:Doutor em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2013), com pós-doutorado pela University of Westminster. Atualmente é professor da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, no programa de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado) em Direito. E-mail: mateus.fornasier@gmail.com - Doutor em Estudos ...
Páginas:218-230
RESUMO

Este trabalho objetiva investigar as intersecções entre os fenômenos da cultura do medo e do consumismo numa sociedade caracterizada, também, pela segregação urbana. Seu método de pesquisa é o hipotético-dedutivo, com abordagem qualitativa e técnica bibliográfico-documental. Como resultado, tem-se que diversos aspectos permitem estabelecer analogias entre a cultura do medo (e sua consequente... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
218
SEGREGAÇÃO URBANA, CULTURA DO MEDO E CONSUMISMO
NO BRASIL: APONTAMENTOS PARA UMA POSSÍVEL
ANALOGIA
URBAN SEGREGATION, CULTURE OF FEAR AND
CONSUMPTION IN BRAZIL: NOTES FOR A POSSIBLE
ANALOGY
Mateus de Oliveira Fornasier1
Luciano Vaz Ferreira2
Carla Froener Ferreira3
RESUMO:
Este trabalho objetiva investigar as intersecções entre os fenômenos da cultura do medo e do
consumismo numa sociedade caracterizada também pela segregação urbana Seu método de
pesquisa é o hipotéticodedutivo com abordagem qualitativa e técnica bibliográcodocumental
Como resultado temse que diversos aspectos permitem estabelecer analogias entre a cultura do
medo e sua consequente segregação urbana e o consumismo i ambos xam seus alicerces no
individualismo na crença de uma sociedade desigual e na necessidade da segregação ii nos
dois fenômenos a mídia cumpre um papel importante difundindo o medo pela violência e a
necessidade do consumo do supéruo iii há um representativo e central papel da indústria
da segurança representado pelo consumo exacerbado por mecanismos de proteção crescente
nos últimos anos no Brasil iv por m o shopping é a representação física da intersecção entre
os fenômenos estudados representado ao mesmo tempo o ideal de segurança e consumo no
mesmo local
Palavras-chave: cultura do medo segregação urbana consumismo
ABSTRACT:
This work aims to investigate the intersections between the phenomena of the culture of fear
and consumerism in a society characterized also by urban segregation Its research method is
hypotheticdeductive with qualitative approach and bibliographicaldocumentary technique
As a result several aspects allow to establish analogies between the culture of fear and its
consequent urban segregation and the consumerism i both establish their foundations in
the individualism in the belief of an unequal society and in the necessity of the segregation
1 Doutor em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos  com pósdoutorado pela University of Westminster
Atualmente é professor da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul no programa de PósGraduação
Stricto Sensu Mestrado e Doutorado em Direito Email mateusfornasiergmailcom
 Doutor em Estudos Estratégicos Internacionais UFRGS com período de pesquisa na American University Washington DC
EUA Mestre em Direito UNISINOS Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais PUCRS Professor Adjunto da Universidade Federal
do Rio Grande FURG nos Cursos de Direito e Relações Internacionais Professor Permanente do Mestrado em Direito e Justiça
Social FURG Email lvazferreiragmailcom
 Mestre em Direito pela Universidade La Salle Especialista em Direito Civil e Processual Civil pela Faculdade Instituto de
Desenvolvimento Cultural IDC Graduada em Direito pelo Centro Universitário Ritter dos Reis UNIRITTER Integrante do Grupo
de Pesquisa Teorias Sociais do Direito Universidade La Salle Email carlafroenergmailcom
Recebido: 30/04/2019
Aprovado: 27/06/2019

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO