Qualidade da auditoria e assimetria informacional: uma análise no período pré e pós-adoção às normas internacionais de contabilidade

Autor:Térsio Arcúrio Júnior - Rodrigo de Souza Gonçalves
Cargo:Doutorando no Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis da Universidade de Brasília, PPGCont (UnB) - Doutor em Ciências Contábeis pelo Programa Multiinstitucional e Inter-regional de Ciências Contábeis (UnB/UFPB/UFRN)
Páginas:38-56
RESUMO

O estudo objetiva investigar quais elementos da qualidade da auditoria (QA) contribuem para a redução da assimetria de informação (AI) nas empresas listadas da B, no período pré e pós-adoção das IFRS. Foram estimadas regressões com dados em painel para testar a relação entre a AI e a QA em 82 empresas no período de 2003 a 2016. Os principais resultados são: existe relação significante e negativa ... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
38
Artigo
Original
Artigo
Original
Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, v. 17, n. 42, p. 38-56, jan./mar., 2020.
Universidade Federal de Santa Catarina. ISSN 2175-8069. DOI : https://doi.org/10.5007/2175-8069.2020v17n42p38
Qualidade da auditoria e assimetria informacional: uma
análise no período pré e pós-adoção às normas
internacionais de contabilidade
Audit quality and informational asymmetry: an analysis in the period before and after adoption of the
international accounting standards
Calidad de la auditoría y asimetría informacional: un análisis en el período pre y post-adopción a las
normas internacionales de contabilidad
Térsio Arcúrio Júnior*
Doutorando no Programa de Pós-graduação em Ciências
Contábeis da Universidade de Brasília – PPGCont (UnB)
Especialista em Regulação de Serviços Públicos de
Telecomunicações, Brasília/DF, Brasil
tersioarcurio@hotmail.com
https://orcid.org/0000-0002-7210-3266
Rodrigo de Souza Gonçalves
Doutor em Ciências Contábeis pelo Programa
Multiinstitucional e Inter-regional de Ciências Contábeis
(UnB/UFPB/UFRN)
Professor Associado da Faculdade de Economia,
Administração e Contabilidade (UnB), Brasília/DF, Brasil
rgoncalves@unb.br
https://orcid.org/0000-0003-3768-2968
Endereço do contato principal para correspondência*
SQNW Qd, 109 BL A, Ap. 619, Setor Noroeste - CEP: 70686405 – Brasília/DF - Brasil
Resumo
O estudo objetiva investigar quais elementos da qualidade da auditoria (QA) contribuem para a redução da
assimetria de informação (AI) nas empresas listadas da
, no período pré e pós-adoção das IFRS. Foram
estimadas regressões com dados em painel para testar a relação entre a AI e a QA em 82 empresas no
período de 2003 a 2016. Os principais resultados são: existe relação significante e negativa entre elementos
de QA (BIG4, TA, ESP e CA) e a AI; existe relação significante e negativa entre as variáveis de controle (COB,
INT, FLOAT e NM) e a AI e; existe maior relevância da QA na redução da AI no período pós-adoção. O estudo
pode contribuir: ao evidenciar os atributos de QA associados à qualidade informacional; para que reguladores
e normatizadores tenham mais subsídios informacionais e; ao possibilitar a identificação, pelos investidores,
de características de empresas com maior qualidade informacional.
Palavras-chave: Qualidade informacional; Qualidade da auditoria; Assimetria de informação; Convergência
internacional
Abstract
This study investigates which elements of audit quality (AQ) contribute to the reduction of information
asymmetry (AI) in
listed companies in the period before and after IFRS adoption. Regressions with panel
data were estimated to test the relationship between IA and AQ in 82 companies between 2003 and 2016. The
main results are: there is a significant and negative relationship between AQ elements (BIG4, TA, ESP and
CA) and IA; there is a significant and negative relationship between the control variables (COB, INT, FLOAT
and NM) in relation to IA and; there is a higher relevance of the AQ in reducing the AI in the IFRS post-adoption
period. The study can contribute: showing which attributes related to the AQ are associated with the
information quality; providing the capital market and accounting practices regulators informational subsidies
and; helping investors to improve the identification of companies’ characteristics with higher information quality.
Keywords: Informational quality; Audit quality; Information asymmetry; International convergence
Resumen
El estudio objetiva investigar elementos de la calidad de la auditoria (CA) contribuyen para la reducción de la
asimetría de información (AI) en las empresas listadas en la
, en el período pre y post-adopción de las IFRS.
Térsio Arcúrio Júnior, Rodrigo de Souza Gonçalves
39
Revista Contemporânea de Contabilidade, Florianópolis, v. 17, n. 42, p. 38-56, jan./mar., 2020.
Universidade Federal de Santa Catarina. ISSN 2175-8069. DOI : https://doi.org/10.5007/2175-8069.2020v17n42p38
Se estimaron regresiones para testar la relación entre la AI y la QA en 82 empresas (2003 hasta el 2016). Los
principales resultados son: existe relación significante y negativa entre elementos de la CA (BIG4, TA, ESP y
CA) y la AI; existe relación significante y negativa entre las variables de control (COB, INT, FLOAT y NM) y AI
y; existe mayor relevancia de la CA en la reducción de la AI en el período post-adopción. El estudio puede
contribuir: destacando los atributos de QA asociados con la calidad de la información (CI); para que los
reguladores y normatizadores tengan más subsidios informativos y; posibilita que los inversores identifiquen
las empresas con mayor CI.
Palabras-clave: Calidad de información; Calidad de la auditoria; Asimetría de información; Convergencia
internacional
1 Introdução
A convergência às normas internacionais de contabilidade busca alcançar maior qualidade da
divulgação da informação, melhorar o processo comparativo, bem como a precificação dos ativos, por meio
do reporte sob um mesmo padrão entre diversas empresas (ASHNUGH, 2001; SALTER, ROBERTS;
KANTOR, 1996; SANTOS et al., 2011; YIP; YOUNG, 2012). Barth, Landsman e Lang (2008) mencionam que
para atingir o objetivo de promover a qualidade da informação, a convergência busca limitar o uso de
alternativas contábeis e fornecer informações adequadas para a tomada de decisão.
Desse modo, entende-se que a qualidade da informação está relacionada à relevância de sua
influência na decisão do usuário da informação contábil, sendo associada ao poder informativo sobre o
desempenho financeiro da empresa (DECHOW; GE; SCHRAND, 2010), ou seja: informações contábeis mais
transparentes (COELHO; NIYAMA; RODRIGUES, 2011), que representem fidedignamente a entidade
reportada e, consequentemente, informações com menor suavização e gerenciamento de resultados, mais
tempestivas e maior associação dos números contábeis ao valor/retorno das ações (EWERT;
WAGENHOFER, 2005; BARTH; LANDSMAN; LANG, 2008; CHRISTENSEN et al., 2015).
Nota-se também que, ante a importância da qualidade da informação contábil, sua divulgação tem se
destacado como mecanismo de disseminação, onde a maior qualidade da divulgação contábil tem sido
utilizada para suprir as necessidades dos investidores. No entanto, somente uma maior qualidade da
divulgação parece não resolver todos os problemas dos investidores. A assimetria de informação, por
exemplo, tem sido um problema que a divulgação contábil, apesar de ser referenciada como medida para sua
redução (LEV, 1988; WELKER, 1995; VERRECCHIA, 2001; BIDDLE; HILARY, 2006), não consegue eliminá-
la (BEATTY; HARRIS, 1998).
Nesse aspecto, a fim de propiciar uma maior simetria entre os investidores e um ambiente de
negociação mais justo, o papel exercido pela auditoria independente merece destaque, dado que esta tem
por objetivo aumentar o grau de confiança das informações contábeis, mediante opinião em relação à
conformidade na elaboração das demonstrações contábeis, em todos os aspectos relevantes (NBC TA 200).
À medida que isso ocorre (asseguração das informações contábeis) há uma sinalização de que tais
informações estão livres de distorções relevantes (FAFATAS, 2010), o que por sua vez, promove maior
segurança ao investidor externo acerca da qualidade das demonstrações contábeis (HU, 2015).
Nesse cenário, a auditoria atua como intermediária das informações contábeis, agindo no sentido de
dar maior qualidade à informação e, consequentemente, de minimizar a assimetria informacional entre o
agente e o principal (HEALY; PALEPU, 2001). Diante disso, espera-se que quanto maior for a qualidade da
auditoria, melhor será o resultado de seu trabalho, isto é, maior será a qualidade da informação contábil
divulgada.
Com isso, tem-se a importância da existência d as normas, quer de contabilidade ou de auditoria, e
especificamente dos atributos que podem favorecer uma maior qualidade da auditoria, tais como: tamanho, tempo de
relacionamento com o cliente, especialização em determinados setores, honorários da auditoria e distância entre a data
do relatório de auditoria e a publicação das demonstrações contábeis (FRANCIS, 2011; PAULO,
CAVALCANTE; PAULO, 2013; KNECHEL et al.; 2013; DANTAS; MEDEIROS, 2015; HU, 2015; SALEHI;
MORADI; PAIYDARMANESH, 2017), no sentido de promoverem a indução de informações oportun as e relevantes
aos usuários da informação contábil, que visem, dentre outros fatore s, a redução da assimetria informacional.
Diante do exposto, notadamente quanto ao elo entre a assimetria de informação e o papel auditoria,
tem-se o seguinte questionamento: qual a influência da qualidade da auditoria na assimetria de informação
nas empresas listadas da
, no período pré e pós-adoção das normas internacionais de contabilidade?
O objetivo desse estudo é investigar quais elementos da qualidade da auditoria contribuem para a
redução da assimetria de informação, considerando os períodos de diferentes padrões contábeis (pré e pós-
adoção das normas internacionais de contabilidade).
Na literatura acadêmica há diversos estudos a respeito da assimetria de informação (LEV, 1988,
BHATTACHARYA; SPEIGEL, 19 91; DIAMOND; VERRE CCHIA, 199 1; WELKER, 199 5; FLEMING, 1997;
BEATTY; HARRIS, 1998; HEALY; PALEPU, 2 001; BIDDLE; HILARY, 2006; ATTIG et al., 2006; WITTENBERG-
MOERMAN, 2008; BHAT; JAYARAMAN, 2010; GIRÃO; MACHADO, 2013; RODRIGUES; GALDI, 2017). Porém,
apesar de parecer existir uma relação negativa com auditoria independente, há uma lacuna quanto aos
estudos que busquem analisar a relação entre a assimetria de informação e os atributos de qualidade da

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO