Os pláucios, a emancipação da plebe e a expansão Romana: Conectando as histórias interna e externa da República Romana

Autor:José Ernesto Moura Knust
Cargo:Instituto Federal Fluminense, Macaé, RJ, Brasil
Páginas:235-255
RESUMO

A história da República Romana normalmente é dividida entre fenômenos internos, como lutas sociais e transformações institucionais, e externos, como guerras e conquistas. A crítica ao internalismo metodológico desenvolvido pela história global tem trazido uma importante discussão sobre as definições de internalidade e externalidade e sobre as conexões históricas entre processos que antes eram... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
Esboços, Florianópolis, v. 26, n. 42, p. 234-254, maio/ago. 2019.
ISSN 2175-7976 DOI https://doi.org/10.5007/2175-7976.2019v26n42p234
artigo
original
234/452
OS PLÁUCIOS, A EMANCIPAÇÃO DA
PLEBE E A EXPANSÃO ROMANA:
CONECTANDO AS HISTÓRIAS INTERNA
E EXTERNA DA REPÚBLICA ROMANA
The Plautii, the Emancipation of Plebs and the Roman Expansion:
Connecting the Internal and External Histories of the Roman Republic
José Ernesto Moura Knusta
https://orcid.org/0000-0002-3295-9107
E-mail: zeknust@gmail.com
a Instituto Federal Fluminense, Macaé, RJ, Brasil
histórias em contextos globais
DOSSIÊ
Toda história é história conectada?
Esboços, Florianópolis, v. 26, n. 42, p. 234-254, maio/ago. 2019.
ISSN 2175-7976 DOI https://doi.org/10.5007/2175-7976.2019v26n42p234 235/452
RESUMO
A história da República Romana normalmente é dividida entre fenômenos internos, como lutas sociais
e transformações institucionais, e externos, como guerras e conquistas. A crítica ao internalismo

de internalidade e externalidade e sobre as conexões históricas entre processos que antes eram
tomados como internos ou externos. Ao longo do século IV a.C. acontecem importantes transformações
tanto no que tradicionalmente se toma como “história interna” romana (a emancipação da plebe) quanto
no que seria sua “história externa” (a reorganização e a consolidação da dominação romana sobre a
Itália central). O intuito deste artigo, tendo por ponto de partida o estudo de caso da atuação política da
família dos Pláucios, é mostrar que podemos entender as transformações da época como partes de um
mesmo processo histórico: a rearticulação dos grupos sociais da Itália central. Assim, emancipação da
plebe e expansão romana não são meros processos históricos coevos e paralelos, mas facetas de um

PALAVRAS-CHAVE
República Romana. Expansão romana. Internalismo metodológico.
ABSTRACT
The history of the Roman Republic is often divided between internal events such as social struggles and
institutional transformations and external events such as wars and conquests. The critique of methodical
             
internality and externality and on the historical connections between processes that were formerly taken
as internal or external. Throughout the fourth century BCE, important changes took place both in what
is traditionally taken as Roman “internal history” (the emancipation of the plebs) and in what is taken
as “external history” (the reorganization and consolidation of Roman domination over central Italy).
The objective of this article, whose starting point is the political action of the Plautii family, is to argue
that we can understand the transformations of that time as pieces of the same historical process: the
rearticulation of social groups in central Italy. Therefore, the emancipation of the plebs and the Roman
expansion are not mere contemporaneous and parallel historical processes, but facets of the same
historical process, which is larger and has an ampler geographical scope.
KEYWORDS
Roman Republic. Roman expansion. Methodological internalism.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO