Messianismo e cultura de bem-estar social nas Nações Unidas: Poder, violência e políticas públicas na construção da identidade onusiana

Autor:Elisabete Cristina Cruvello da Silveira
Cargo:Universidade Federal Fluminense (UFF)
Páginas:104-113
RESUMO

O artigo discute as afinidades e ambiguidades entre messianismo e cultura de bem-estar social no espaço das Nações Unidas, em torno da seguinte questão: como poder, violência e políticas públicas conformam-se concretamente em seu espaço, manifestando-se em sua identidade? Sistematiza a discussão em dois eixos articulados: identidade emblemática onusiana e conjuntura internacional do passado e do... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
41
5
R
. Pol. Públ.,
S
ão Luís, v. 18, n. 2, p. 415-424, jul.
/
dez. 2014
MESSIANISMO E CULTURA DE BEM-ESTAR SOCIAL NAS NAÇÕES UNIDAS: poder, violência e políticas
p
úblicas na construção da identidade onusian
a
Elisabete
C
ristina
C
ruvello da
S
ilveir
a
Universidade Federal Fluminense
(
UFF
)
MESSIANISMO E CULTURA DE BEM-ESTAR SOCIAL NAS NAÇÕES UNIDAS: poder, violência e políticas públicas na constru
ç
ão
da identidade onusian
a
Resumo: O arti
g
o discute as afinidades e ambi
g
uidades entre messianismo e cultura de bem-estar social no espaço das Nações
Unidas, em torno da se
uinte questão: como poder, violência e políticas públicas conformam-se concretamente em seu espaço,
manife
s
tando-
s
e em
s
ua identidade?
S
i
s
tematiza a di
s
cu
ss
ão em doi
s
eixo
s
articulado
s
: identidade emblemática onu
s
iana e
con
j
untura internacional do passado e do presente. Aponta analistas das Relações Internacionais que contribuíram para a interpretação
histórica, como Bauman, Moniz Bandeira, Fonseca Júnior, Garcia, Bertrand e Senarclens. Verifica que as Na
ç
ões Unidas abarcam
uma dialética de identidades, dependendo da lente adotada pelo analista para sua interpreta
ç
ão e do tipo de servi
ç
o que presta aos
Estados Membros. Conclui que poder, violência e políticas públicas confi
g
uram-se no bo
j
o das Nações Unidas, como instituição
voltada para a dissemina
ç
ão do ideário messiânico e de cultura de bem- estar social.
P
alavras-chave
:
Messianismo, cultura de bem estar social, Nações Unidas, pol
í
ticas p
ú
blica
s
.
ME
SS
IANI
S
M AND
CU
LT
U
RE
O
F
SOC
IAL WELFARE IN THE
U
NITED NATI
O
N
S:
power, v
i
o
l
ence an
d
pu
bli
c po
li
c
i
es
i
n t
h
e
construction o
f
onusiana identit
y
Abstract
:
The article aims to discuss the a
ff
inities and ambiguities between messianism and wel
f
are culture within the United Nations,
around the
f
ollowing question: how power, violence and public policies con
f
orm speci
f
ically in their space, mani
f
esting itsel
f
in its
identity
?
The discussion is systematized in two articulated axes: Brazilian
f
lagship identity and the international conjuncture o
f
the past
an
d
present.
P
o
i
nts out
I
nternat
i
ona
l
R
e
l
at
i
ons
A
na
l
ysts, t
h
at contr
ib
ute
d
to t
h
e
hi
stor
i
ca
l
i
nterpretat
i
on, as
B
auman,
M
on
i
z
B
an
d
e
i
ra,
Fonseca Júnior,
G
arcia, Bertrand and
S
enarclens. It veri
f
ies that the United Nations cover a dialectic o
f
identities, depending on the
lens adopted by an analyst
f
or its interpretation and the type o
f
service it provides to Member
S
tates. It concludes that, power, violence
and public policies con
f
igure the bulge o
f
the United Nations as an institution dedicated to the dissemination o
f
the Messianic ideals
and culture o
f
social wel
f
are
.
K
e
y
words
:
Messianism, culture o
f
social wel
f
are, United Nations, public policie
s
Recebido em: 25.08.2014. Aprovado em: 29.09.2014
.

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO