Inovação de Empresas e Processos de Fusão: um estudo das empresas de serviços e industrias

Autor:Patricia Gonçalves Vidal, Israel Martins, Paula Gonçalves
Páginas:27-48
RESUMO

O presente artigo apresenta uma análise do processo de inovação em empresas que adotaram como estratégia a criação de valor e a sinergia através da estratégia de fusão. A partir da fundamentação teórica pretendese lançar luz ao tema ao apresentar embasamento para a pesquisa e consequente análise de resultados. Analisa-se, portanto, empresas de dois setores diversos da economia com o intuito de... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
Artigo recebido em: 27/11/2012
Aceito em: 02/07/2013
Esta obra está sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso.
INOVAÇÃO DE EMPRESAS EM PROCESSO DE FUSÃO: UM
ESTUDO DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS E INDÚSTRIA
Innovation in Enterprises in Process of Merge: a study of
services and industry companies
Israel Henriques Lima Martins
Bacharel em Administração e Pós-graduando em Gestão de Projetos. Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo, SP. Brasil.
E-mail: israelhlm@gmail.com
Patrícia G. Vidal
Doutora em Administração de Empresas. Professora do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas da Universidade Presbiteriana
Mackenzi. São Paulo, SP. Brasil. E-mail: patvida@gmail.com
Paula Gonçalves Ragazzi
Bacharel em Administração. Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo, SP. Brasil. E-mail: paularg12@hotmail.com
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n39p27
Resumo
O presente artigo apresenta uma análise do processo de
inovação em empresas que adotaram como estratégia
a criação de valor e a sinergia através da estratégia de
fusão. A partir da fundamentação teórica pretende-
se lançar luz ao tema ao apresentar embasamento
para a pesquisa e consequente análise de resultados.
Analisa-se, portanto, empresas de dois setores diversos
da economia com o intuito de observar o “como” e o
“porquê” de ocorrerem inovações diante do processo
de fusão e quais os possíveis resultados dessas
análises. Usando fontes secundárias, com o objetivo de
apresentar resultados reais e imediatos ao anúncio de
inovações das empresas estudadas, por meio de estudos
de casos e de eventos, concluiu-se que inovações em
produtos e parcerias geraram maior valor diante dos
outros tipos de inovações em curto prazo no período
pós-fusão.
Palavras-chaves: Inovação. Fusões. Criação de Valor.
Sinergia e Estratégia.
Abstract
The current article presents the innovation process in
companies which have adopted as strategy the value
creation and synergies through merger with other
companies. From a theoretical foundation it aims to
shed light on the theme by presenting basis to this
research and the ensuing result analysis. Thus were
analyzed companies from two diverse sectors of the
Economy with the endeavor to prove “how” and “why”
such innovation before the merger process happened
and which the possible results from this analysis are. By
using secondary sources, with the goal to present real
and instant results of the innovation announcements
of the studied enterprises, through cases and event
studies, it is concluded that innovation in products and
in partnerships create higher value than other sorts of
innovation in short term and in the post-merger.
Keywords: Innovation. Merges. Value Creation.
Synergy and Strategy.
28 5HYLVWDGH&LrQFLDVGD$GPLQLVWUDomRYQS DJRVWR
,VUDHO+HQULTXHV/LPD0DUWLQV3DWUtFLD*9LGDO3DXOD*RQoDOYHV5DJD]]L
1 INTRODUÇÃO
Estratégias de crescimento são adotadas para
auxiliar as empresas no atual cenário internacional. As
fusões, como forma de estratégia de integração vertical
ou horizontal, têm sido muito utilizadas para as empre-
sas se adaptarem a esse ambiente, na medida em que
essas ações podem gerar diversos tipos de sinergias e
entre outros fatores benéficos à organização. Wright
et al. (2000). Fusões se tornam uma tática corporativa
para se criar barreiras de entrada e assim garantir o
posicionamento de mercado Porter (1999) e Wright et
al. (2000). As transações de fusão vêm se tornando um
fenômeno de mercado cada vez mais intenso, segundo
pesquisa de dados da KPMG (empresa de consultoria
americana), o primeiro trimestre de 2011 foi recorde
no número dessas operações no Brasil com 167 tran-
sações, 4% maior que o mesmo período de 2010, com
destaque para os setores de Tecnologia da Informação
(22 operações) e de serviços (13 transações) (MOTTA;
BRANCO, 2011). Isso se deve à geração de crescimen-
to de mercado de atuações de ganhos de sinergia entre
organizações, que consequentemente aumentam o
valor da adquirente, oriundos desse fenômeno.
A busca e a adoção de práticas de geração de
inovação também estão se intensificando, pois, uma
vez que a concorrência copia as formas de oferta de
produtos e serviços de outras empresas, as vantagens
competitivas dessas empresas se diluem com o tem-
po, por isso, a exploração da mudança com o fim de
se propor novas formas de agregação de valor e de
inovações descontínuas tornaram-se muito relevantes
nas operações corporativas, conforme afirmam Kotler e
Keller (2006) Churchill e Peter (2000), Drucker (2002).
Las Casas (2004) apresenta os feedbacks da inovação
como a criação de novos mercados, liderança concor-
rencial e lucros ganhos de forma isolada o que justifica
também tal ênfase na gestão da inovação.
Dessa forma, o problema analisado neste artigo
é: Quais as consequências do processo de fusão na
inovação e criação de valor de uma empresa? Este
trabalho tem como objetivo geral verificar se há a
relação do processo de fusão e o desenvolvimento
de inovação. Para tal, os objetivos específicos foram:
identificar casos de fusões em território nacional que
já tenham acontecido há dois anos; analisar a história
das empresas pré-fusão e pós-fusão, usando dados se-
cundários; e identificar se por meio da sinergia advinda
da prática de fusão foi produzida a criação de valor por
meio da inovação. Diante do exposto justifica-se um
trabalho acadêmico arquitetado no formato de estudo
de caso múltiplo que investiga o processo de fusão sob
o prisma da inovação.
2 REFERENCIAL TEÓRICO
A seção objetiva apresentar as definições e tipolo-
gias para o estudo, e para tanto é necessário fazer uso
dos fundamentos teóricos, pois segundo Rey (1993)
o estudo deve ter por base a observação rigorosa e
imparcial dos fatos e esta deve ser capaz de distinguir,
dentre os muitos fenômenos os que possam ocorrer em
determinadas situações e aqui distinguir aqueles que
são relevantes para o estudo do problema em causa.
2.1 Conceitos Adjacentes a Estratégias de
Crescimento e tipologias
Estratégia é um conceito multifacetado, Hax e
Majful (1996) apresentaram nove dessas dimensões
quando disseram que ela determina e revela o propó-
sito da organização em termos de objetivos de longo
prazo, programas de ação e alocação de recursos para
o que é prioridade. O que implica a seleção do negó-
cio em que a organização está ou que ela deva estar
de forma seletiva em recursos tangíveis e intangíveis
para desenvolver aptidões que assegurem a vantagem
competitiva sustentável.
A estratégia é abordada como um plano pelo
fato de se ressaltar a construção de um curso de ações
intencionadas como objetivos e em alguns aspectos
como um padrão, ou seja, como forma comporta-
mental de ações que refletem uma tendência, o que
pode ocorrer ao se definir um modelo de decisões.
(MINTZBERG, 2000)
Não há uma definição absoluta do conceito de
estratégia, tal conceito tem sido ampliado do âmbito
militar para o empresarial em várias definições que,
apesar de suas diferenças, segundo Nicolau (2001),
convergem na inseparabilidade entre a organização
e o meio envolvente, a organização e seu ambiente
competitivo são interdependentes e influenciam um
ao outro, bem como no futuro da organização: toda

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO