Editorial

Autor:Carlos Eduardo Facin Lavarda - Fabricia Silva da Rosa
Cargo:Editor - Editora
Páginas:1-2
 
TRECHO GRÁTIS
1
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v.14, n. 32, p. 01-02, maio/ago. 2017
Editorial
A Revista Contemporânea de Contabilidade, editada pelo Programa de Pós-Graduação
em Contabilidade da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), lança o segundo número
de 2017, v. 14, n. 32. Nesta edição, apresentamos oito artigos de diversos pesquisadores
nacionais.
O primeiro artigo, dos autores Kelly Cristina Mucio Marques e Welington Rocha analisa
os achados e a comparabilidade das pesquisas de levantamento publicadas no período 2001 -
2011 que abordaram fatores situacionais que possuem relação com a adoção e uso do Custeio
Alvo.
O segundo artigo verifica o desempenho dos clubes de futebol brasileiros na utilização
do atleta como ativo intangível e recurso estratégico para a geração de benefícios econômicos
entre 2010 a 2013, dos autores Nadielli Maria dos Santos Galvão e Jairo Simião Dornelas.
Diego Saldo Alves, Clóvis Antônio Kronbauer, Ernani Ott e João Luis Peruchena
Thomaz são autores do terceiro artigo, que analisa se os conteúdos de contabilidade constantes
nos currículos dos cursos de ciências contábeis em instituições de ensino superior (IES) no
Brasil estão alinhados com os Pronunciamentos Técnicos (CPC), que têm origem nas normas
internacionais de contabilidade.
Com o objetivo de investigar como os Procedimentos para Apuração de
Descumprimento de Obrigações (PADOs) são considerados na gestão orçamentária de uma
empresa de telecomunicações, o quarto artigo é apresentado pelos autores Márcia Maria dos
Santos Bortolocci Espejo, Emanuelle Fabiana Said Branco, Henrique Portulhak e Patricia Villa
Costa Vaz.
O quinto artigo, de Marina Salgado Borges, Gilberto José Miranda e Sheizi Calheira
Freitas, analisa as relações entre desempenho acadêmico e motivação dos estudantes do Curso
de Ciências Contábeis de uma universidade pública brasileira, com base na Teoria da
Autodeterminação.
Michele Rílany Rodrigues Machado e Ivan Ricardo Gartner, apresentam o sexto artigo
com o objetivo de examinar se o triângulo de fraude de Cressey (1953) e a teoria de agência,
em conjunto, possibilitam investigar a ocorrência de fraudes corporativas em instituições
bancárias brasileiras.
evista
ontemporânea de
ontabilidade
R

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO