Características epistemológicas de publicações científicas em Contabilidade: evidências de um cenário produtivista

Autor:Flaviano Costa - Gilberto de Andrade Martins
Cargo:Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo - Livre Docente em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo
Páginas:33-68
RESUMO

O objetivo desta investigação foi levantar e analisar as características epistemológicas em publicações científicas que sinalizam um cenário de produtivismo acadêmico no campo científico contábil, com base na análise de artigos de um periódico considerado de alta qualidade na classificação do Sistema Qualis da CAPES. Trata-se de um estudo documental, com uma amostra de 43 artigos. Os dados foram... (ver resumo completo)

 
TRECHO GRÁTIS
DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2016v13n29p33
33
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v.13, n. 29, p. 33-68,
mai. /ago. 2016
Características epistemológicas de publicações científicas em
Contabilidade: evidências de um cenário produtivista
Epistemological characteristics of scientific publications in Accounting: evidence of a
productivist scenario
Características epistemológicas de publicaciones científicas en Contabilidad: pruebas de
um escenario productivista
Flaviano Costa
Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Faculdade de Economia, Administração e
Contabilidade da Universidade de São Paulo
Professor do Mestrado em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Paraná
Endereço: Av. Prefeito Lothário Meissner, n 632 - Campus III – Jardim Botânico
CEP: 80.210-070 – Curitiba/PR – Brasil
E-mail: flaviano_costa@hotmail.com
Telefone: + 55 (41) 9947-4625
Gilberto de Andrade Martins
Livre Docente em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da
Universidade de São Paulo
Professor do Mestrado e Doutorado em Controladoria e Contabilidade da Faculdade de Economia,
Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo
Endereço: Av. Prof. Luciano Gualberto, n 908 - Prédio FEA III - Butantã
CEP: 05.508-900 – São Paulo/SP – Brasil
E-mail: martins@usp.br
Telefone: + 55 (11) 3091-5820
Artigo recebido em 13/04/2016. Revisado por pares em 02/06/2016. Reformulado em
16/06/2016. Recomendado para publicação em 24/06/2016 por Sandra Rolim Ensslin (Editora
Científica). Publicado em 26/08/2016.
Flaviano Costa e Gilberto de Andrade Martins
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 13, n. 29, p. 33-68, mai. /ago. 2016
34
Resumo
O objetivo desta investigação foi levantar e analisar as características epistemológicas em publicações
científicas que sinalizam um cenário de produtivismo acadêmico no campo científico contábil, com
base na análise de artigos de um periódico considerado de alta qualidade na classificação do Sistema
Qualis da CAPES. Trata-se de um estudo documental, com uma amostra de 43 artigos. Os dados
foram analisados com emprego de análise de conteúdo. As análises epistemológicas evidenciaram uma
preferência por temáticas envolvendo a Contabilidade para usuários externos e mercado de capitais,
privilegiando a utilização de dados secundários, por meio de pesquisas documentais. Constatou-se a
presença unânime de estudos positivistas e a utilização de modelos econométricos para explicar a
realidade observada sem teoria para embasar esses modelos. Por conseguinte, concluiu-se que o campo
científico contábil permanece sem modificações teóricas devido ao produtivismo que motivou a
criação de uma espécie de “formato ideal” legitimado, institucionalizado e difícil de modificar.
Palavras-chave: Contabilidade – Ensino e pesquisa. Produção científica. Análise epistemológica.
Abstract
The purpose of this research was to identify and analyze the epistemological characteristics in
scientific publications that signal an academic productivism scenario in accounting scientific field,
from the analysis of articles from a journal considered high quality in classification of the Qualis
System of CAPES. This is a documentary study, with a sample of 43 articles. Data were analyzed with
the use of content analysis. Epistemological analysis showed a preference for issues involving the
accounting for external users and capital markets, favoring the use of secondary data, through
documentary research. It was noted the unanimous presence of positivist studies and use of
econometric models to explain the reality observed no theory to support these models. Therefore, it
was concluded that the carrying scientific field remains without theoretical changes due to
productivism that led to the creation of a kind of "ideal format" legitimized, institutionalized and
difficult to modify.
Keywords: Accounting – Education and research. Scientific production. Epistemological analysis.
Resumen
El propósito de esta investigación fue identificar y analizar las características epistemológicas en las
publicaciones científicas que indican un escenario de productivismo académico en el campo científico
contable, a partir del análisis de los artículos de una revista considerada de alta calidad en la
clasificación del Sistema Qualis de la CAPES. Se trata de un estudio documental, con una muestra de
43 artículos. Los datos se analizaron con el uso de análisis de contenido. El análisis epistemológico
mostró una preferencia por los temas relacionados con la contabilidad de los usuarios externos y los
mercados de capitales, lo que favorece el uso de datos secundarios, a través de la investigación
documental. Se observó la presencia unánime de estudios positivistas y uso de modelos econométricos
para explicar la realidad observó sin ninguna teoría para apoyar estos modelos. Por lo tanto, se
concluyó que el campo científico contable permanece sin cambios teóricos debido a productivismo
que llevaron a la creación de una especie de "forma ideal" de legitimado, institucionalizada y difícil de
modificar.
Palabras clave: Contabilidad Educación e investigación. Producción científica. El análisis
epistemológico.
Características epistemológicas de publicações científicas em Contabilidade:...
35
ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 13, n. 29, p. 33-68, mai./ago. 2016
1 Introdução
Muitos estudos e escritos nacionais e internacionais, em diferentes áreas, têm se
dedicado à investigação do perfil epistemológico e da qualidade das publicações científicas
em seus campos de atuação (SAMUELSON, 1994; CAMÍ, 1997; CHOW; HARRISON,
1998; THEÓPHILO, 2000; CHOW; HARRISON, 2002; LOWE, 2003; BROOME, 2004;
THEÓPHILO, 2004; HARZING, 2005; McKNEALLY, 2006; MARTINS, 2007; CASTIEL;
SANZ-VALERO, 2007; BAGGS, 2008; MOIZER, 2009; ANDRADE, 2011; ALCADIPANI,
2011; ZAGO, 2011; THOMAZ; MURAMOTO, 2012; YAMAMOTO et al., 2012;
WRESZINSKI, 2012; MOSER, 2012; RIGHETTI, 2013; REINACH, 2013; SCHEKMAN,
2013; WOOD Jr., 2014; BIANCHI, 2014; DOMINGUES, 2014; COSTA, 2016; WOOD Jr.,
2016) entre outros. A maior parte desses estudos foca o aumento da quantidade de
manuscritos e artigos. Em contrapartida, também trata dos problemas qualitativos encontrados
em muitas dessas pesquisas; outras, tratam das condutas éticas nos processos investigativos,
como as questões de microplágios, autoplágios e gerenciamento de protocolos e resultados
(distorções causadas no estudo para se chegar a uma resposta desejada).
Nesse sentido, com relação ao cenário contemporâneo de pesquisas científicas, de
acordo com os dados do SCImago Journal & Country Rank [Editora Elsevier], o Brasil, em
2011, esteve no 13º lugar no ranking dos países com maior número de artigos publicados
[49.664 artigos], num universo de 226 países pesquisados. Contudo, “[...] a qualidade dos
trabalhos científicos, medida, por exemplo, pelo número de vezes que cada trabalho foi citado
por outros cientistas [...] despencou” (RIGHETTI, 2013). O Brasil passou de 31º lugar
mundial, em 2001, para 40º lugar em 2011. Em reportagem da Folha de São Paulo, o biólogo
Marcelo Hermes-Lima, da Universidade de Brasília, assevera que “[...] a política atual de
ensino superior no Brasil pressiona para que os pesquisadores publiquem mais e para que
publiquem de qualquer jeito”, negligenciando, assim, aspectos qualitativos (RIGHETTI,
2013).
Nesse contexto, Camí (1997) advoga que há uma busca excessiva por publicação e
critica o lema “publicar ou perecer”. Machado-da-Silva et al. (2008, p. 355) advertem que
pode “[...] haver risco de os periódicos irem além do seu papel de disseminador de
conhecimento para a valorização superficial de pesquisadores, grupos ou instituições que
promovem seu próprio prestígio, muitas vezes mediante publicações espúrias”. É importante
salientar que essa questão levantada pelos autores não é exclusiva da área contábil ou de
qualquer área específica, não ocorrendo apenas no Brasil. Uma evidência disso foi a temática
do Encontro Anual da American Accounting Association [AAA], de 2012, que tratava sobre
as “sementes da inovação” [seeds of inovation], solicitando mais esforços por parte dos
autores no intuito de surpreenderem com ideias e manuscritos inovadores para a evolução da
ciência contábil.
Outro indicativo de que essa situação ocorre em outras áreas e em outros países é
mostrado no artigo de Tim Albert, em 2002, na New Zealand Jou rnal of Medical Laboratory
Science, no qual fornece uma receita de dez passos para publicar cientificamente, sendo o
primeiro deles "[...] compreender as regras do jogo para se publicar". De acordo com Castiel e
Sanz-Valero (2007, p. 3045), tais passos lembram “[...] os manuais de autoajuda com
conselhos para vencer no 'jogo' de escrever artigos científicos. A vitória é tê-los publicados de
preferência em revistas importantes”. Albert (2002) explicita que o trabalho de publicar
pesquisas científicas é uma atividade de venda, na qual se cria um produto (artigo científico)

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO