Apresentação

Páginas:7-8
 
TRECHO GRÁTIS

Page 7

Helênia & Devília não é um romance de amor e ódio entre duas mulheres, como o título pode sugerir. Helênia evoca os povos helenos e representa a sociedade justa, Devília lembra a palavra demônio em inglês e corresponde à sociedade corrupta. São duas utopias em oposição, síntese da eterna luta entre os esforços do bem e as perfídias do mal, pois não há homens totalmente virtuosos nem governos completamente dissolutos.

Helênia & Devília não é uma saga de ficção científica, embora seu conteúdo seja produto do desejo genuíno de criar uma organização social fantástica, em que prevaleça o direito sem a presença do Estado, num mundo sem fronteiras nacionais, linguísticas e ideológicas, e em que o fruto da riqueza seja distribuído entre todos por força da solidariedade entre as pessoas.

Helênia & Devília não é uma narrativa imparcial, marcada pela neutralidade na análise dos fatos. O autor não esconde suas convicções pessoais, deixando claro seu posicionamento com relação aos eventos que abalaram o planeta nos últimos séculos e que ainda repercutem em nossa vida.

Com ele pode-se concordar ou não, mas ninguém será pego de surpresa com argumentos dúbios ou afirmações dissimuladas.

Page 8

Helênia & Devília não é um curso de história do direito, apesar de mostrar a evolução dos direitos humanos através das conquistas dos povos, com altos e baixos, retrocessos e avanços. Ao longo de suas páginas, desfila um caudal de pensamentos filosóficos, sem se perder em citações desnecessárias.

Fatos relevantes e pensadores consagrados são trazidos à baila para sustentar a linha de raciocínio de um scholar que às vezes reluta em mostrar-se dono de suas próprias ideias.

Helênia & Devília não é um livro de cabeceira ou autoajuda pronto para oferecer conselhos de bom viver ou máximas de...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO