• Textos de economia

Editora:
Universidade Federal de Santa Catarina
Data de publicação:
2011-03-10
ISBN:
2175-8085

Documentos mais recentes

  • Análise da concentração produtiva na agropecuária catarinense no período de 1996 a 2016

    A globalização, bem como a modernização das atividades agropecuárias, tem reforçado a sua tendência à especialização produtiva. Em um cenário internacional caracterizado pela grande demanda e valorização de commodities, restrições de mão de obra local, de capital e terra, assim como das exigências institucionais, tornam a possibilidade de o pequeno produtor manter uma produção diversificada cada vez mais difícil. Além disso, políticas públicas que privilegiam determinadas atividades distorcem as decisões de produção reforçando os já presentes ganhos advindas da especialização. Mesmo diante das incertezas nos resultados da produção especializada, a exploração de cultivos que demandam economias de escala parece ser o caminho mais atrativo para um grande número de produtores. Assim, este trabalho visou analisar a existência ou não de uma tendência à concentração produtiva na agropecuária catarinense. Com base no Índice de Herfindahl e no Quociente Locacional, calculados para as últimas duas décadas nas mesorregiões do estado, verificou-se que para Santa Catarina como um todo, os indicadores não apontam tendências a concentração produtiva, mas em algumas de suas mesorregiões há sinais de concentração produtiva

  • Editorial
  • Complexidade econômica e desequilíbrios regionais em Santa Catarina

    Este estudo procura analisar a estrutura produtiva do Estado de Santa Catarina através da perspectiva da complexidade econômica. Pretende-se comparar a matriz produtiva catarinense com as demais unidades federativas brasileiras, bem como diferenciar a complexidade dos produtos e a diversidade produtiva de cada mesorregião catarinense. Dessa forma, o artigo procura responder os seguintes questionamentos: 1) Os principais produtos exportados por Santa Catarina apresentam, em geral, qual grau de complexidade? 2) Qual a complexidade e diversidade apresentada pela economia catarinense, se comparada com a pauta exportadora dos demais estados brasileiros? 3) Quais mesorregiões catarinenses apresentam uma pauta de exportação mais diversificada e com produtos mais sofisticados? O artigo conclui que existe grande diferenciação econômica entre as mesorregiões. A alta complexidade se concentra principalmente no Norte Catarinense e em parte no Vale do Itajaí. Ocorre a existência de pequenos pólos de maior complexidade econômica localizados em poucos municípios do Estado. Por outro lado, Santa Catarina se apresenta bem posicionada se comparada ao restante do país, com uma diversidade produtiva considerável e maior desenvolvimento dos setores de maquinário, químicos e instrumentos, considerados em geral os mais complexos

  • Características dos processos inovativos do setor industrial do Brasil e da região sul - 2006-2014: análise sob perspectiva teórica neoschumpeteriana

    Este trabalho tem por objetivo apresentar as características dos processos inovativos empreendidos pelas empresas das indústrias extrativas e de transformação do Brasil e dos estados da região sul - Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Recorre-se aos dados fornecidos pela Pesquisa de Inovação Tecnológica (PINTEC) referentes aos triênios de 2006-2008, 2009-2011 e 2012-2014.Os principais resultados obtidos foram: aquisição de máquinas e equipamentos como atividade inovativa predominante;reduzido esforço em atividade interna de pesquisa e desenvolvimento (P&D); clientes ou consumidores, redes informatizadas e fornecedores listados como principais fontes de informação; clientes ou consumidores e fornecedores apontados como relevantes em atividades de cooperação; reduzidas relações interativas com universidades e institutos de pesquisa e melhoria na qualidade dos produtos e manutenção da participação da empresa no mercado arrolados como principais benefícios obtidos pelo envolvimento em atividades inovativas

  • Joinville como fonte de economias externas às empresas atendidas pelo programa ALI

    Percebendo o contexto econômico e político em que estão inseridas, as MPEs precisam buscar diferenciação através de ações inovadoras. Para tanto, é necessário acessar as informações disponíveis, tanto do ambiente interno quanto do externo, e aproveitar-se das externalidades. Este estudo, através de método descritivo exploratório, faz uma análise dos resultados obtidos na dimensão Ambiência Inovadora, que procura mensurar as ações empresariais na busca por conhecimento e analisar o impacto dessas ações nas outras dimensões do Radar de Inovação, sendo o radar uma metodologia utilizada pelo Programa ALI – Sebrae/CNPq. A pesquisa foi realizada com os dados de 20 empresas atendidas pelo programa em Joinville/SC, de novembro de 2015 a agosto de 2017, e os resultados, exemplificados por dois casos, apontam para a importância de ações orientadas a aproveitar o conhecimento disponível

  • Educação superior e trabalho em Santa Catarina: um enfoque nas carreiras de aplicação direta de ciência e tecnologia

    Este artigo apresenta resultados sobre a distribuição espacial e de gênero dos cursos de graduação ligados à ciência e tecnologia em Santa Catarina. Especificamente, enfoca-se na no perfil de gênero dos cursos de formação de aplicação direta de ciência e tecnologia agrupados acrônimo STEM (Science, Technology, Engeneering and Mathematics), tanto em termos de qualificação em nível superior quanto em termos de força de trabalho. A metodologia consiste em análise descritiva de dados primários e secundários sobre ensino universitário e mercado de trabalho. Utilizam-se dados primários de universidades catarinenses e dados secundários do censo universitário do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para o ano de 2015, quantificando os cursos de graduação em termos de pessoal entrante e pessoal formado em 2015

  • O oportunismo pré-eleitoral ao nível das despesas públicas compensa na busca pela reeleição nos municípios catarinenses no século XXI?

    Da construção de estradas a aumentos dos salários dos funcionários públicos, passando por reduções nos impostos no período que antecede as eleições, as manipulações orçamentais em anos eleitorais são um fenómeno observado em diversas nações, estados e municípios em todo o mundo. Muitos políticos acreditam que ao aumentarem as despesas no ano das eleições e durante o mandato, conseguirão aumentar as suas chances de obter um novo mandato. Mas será que isso realmente ocorre em Santa Catarina? E será que em todos os municípios catarinenses esse fenômeno é igual? Ao estudar as eleições municipais catarinense entre 2005 e 2016, contatou-se que os eleitores de Santa Catarina premiam o comportamento oportunista de seus prefeitos, tanto nas despesas públicas, como nos investimentos. Constatou-se, também, que o oportunismo compensa nos municípios com maiores níveis de IDHM

  • Por que alguns estabelecimentos agropecuários superam outros em Santa Catarina? Uma visão baseada em recursos (VBR)

    A Visão Baseada em Recursos preconiza que os estabelecimentos agropecuários se destacariam de outros em termos de desempenho econômico devido a posse e utilização de recursos estratégicos. O artigo objetiva analisar a associação existente entre a heterogeneidade do desempenho de estabelecimentos agropecuários de Santa Catarina e as capacidades dos seus recursos percebidas pelos agricultores. É um estudo com abordagem de pesquisa quantitativa e os dados tratados com estatísticas descritivas, testes de médias e análise de correlação. Os resultados sugerem haver evidencias de que a capacidade de comercialização e marketing e de gestão da informação estão associadas com a renda. Além disso, sugerem que as médias e as variâncias de desempenho econômico dos estabelecimentos são estatisticamente iguais, tanto em relação ao sistema de produção como em relação ao ano agrícola

  • Os impactos da modularidade nos Sistemas de Inovação: uma análise da literatura

    A modularidade vem sendo muito utilizada para o desenvolvimento de produtos e serviços, devido aos benefícios percebidos pelas organizações, já que favorece principalmente a integração para o desenvolvimento dentro de redes de colaboração. O objetivo deste artigo é identificar, com base em uma análise da literatura, os impactos do uso da modularidade nos Sistemas de Inovação. Para tal foi feita uma revisão bibliográfica sistemática visando identificar publicações que abordam a relação entre a adoção de estratégias modulares e os Sistemas de Inovação. Foram selecionados 45 artigos que tratam do assunto, dentro das perspectivas nacional, regional, setorial e tecnológica, sendo assim apresentada a análise referente aos impactos em cada um dos níveis dos Sistemas de Inovação e uma agenda para pesquisas futuras.

  • Bancos públicos e política anticíclica: uma análise exploratória com indicadores de alavancagem e liquidez da Caixa, Banco do Brasil e BNDES, no período de 2005 a 2014

    O presente trabalho avalia o uso de bancos públicos na promoção de ações anticíclicas, no contexto da economia brasileira após a Crise de 2008, a partir de um referencial teórico pós-keynesiano. A utilização de bancos públicos na promoção do desenvolvimento e como parte do arsenal anticíclico de governos é bastante discutida nessa literatura. O trabalho analisa indicadores de alavancagem e liquidez da CEF, Banco do Brasil e BNDES no período de 2005 a 2014, levando em conta as condições financeiras desses bancos no período e sua atuação nas políticas anticíclicas de concessão de crédito no pós-crise de 2008. O artigo conclui que os três bancos públicos brasileiros assumiram um perfil financeiro mais arriscado, refletindo sua participação no conjunto de políticas anticíclicas tomadas no momento em que o setor bancário privado entrava no processo de empoçamento de liquidez pós-crise.

Documentos em destaque