Revista de Políticas Públicas

Editora:
Universidade Federal do Maranhão
Data de publicação:
2010-09-08
ISBN:
2178-2865

Descrição:

A Revista de Políticas Públicas (RPP) é uma publicação acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da Universidade Federal do Maranhão, de periodicidade semestral, destinada a publicar trabalhos científicos produzidos por pesquisadores brasileiros e de outros países, quando considerados relevantes para o avanço teórico-prático das Políticas Públicas.

Tem o objetivo de promover e disseminar a produção do conhecimento, o debate e a socialização de experiências acadêmicas, mediante a publicação de artigos, ensaios, resenhas e entrevistas, assim como criar mecanismos de intercâmbios científicos do Programa com outros programas de pós-graduação e instituições de pesquisa no Brasil e no exterior.

Documentos mais recentes

  • Acumulação de capital e ideologia numa economia periférica: ensaio sobre o desenvolvimentismo brasileiro

    O presente texto tem por objetivo refletir sobre as abordagens do desenvolvimento, difundidas nos países periféricos, especificamente o caso do Brasil. Ressalta as características ideológicas do pensamento econômico latino americano cujos parâmetros são os processos de acumulação de capital nos países centrais. Fundamenta-se em Marx e no seu materialismo histórico dialético, cuja análise considera que a realidade social e sua dinâmica não existem no vazio e sim na sua historicidade e concretude, a fim de demonstrar a inconsistência e insuficiência das teorias econômicas para a compreensão do processo de desenvolvimento econômico na América Latina, e no Brasil. Palavras-chave: Acumulação de capital. Desenvolvimento. Ideologia.

  • Comitês de fronteira e a integração transfronteiriça: possibilidades e impasses

    Este texto aborda os Comitês de Fronteira, dispositivos legais e orgânicos ministeriais de cada Estado nacional em relação à ação federal nas franjas fronteiriças. Tem como objetivos resgatar os aspectos legais incidentes sobre as comissões de fronteira, a configuração das estruturas organizacionais e o impacto no alcance da proteção social na região. Obtém os dados documentais em banco de dados do Instituto Social do Mercosul sobre cidadania social em cidades gêmeas e realiza entrevistas com gestores das áreas da saúde e assistência social. Os resultados assinalam a diversidade existente entre as Comissões e o funcionamento distinto em termos de frequência de reuniões, pautas agendadas, relação com níveis hierárquicos. Apontam, ainda, para dificuldade de relação com as demais instâncias nacionais, a reduzida autonomia para acordos formais e reconhecimento regional. Palavras chave: Integração transfronteiriça. Comissões de Fronteira. Proteção social em fronteiras. Paradiplomacia.

  • Populismo e autonomia relativa do estado

    Este artigo visa examinar as principais acepções do conceito de populismo encontradas na literatura para, ao final, propor uma acepção alternativa segundo a qual o populismo constitui um efeito típico da estrutura do Estado capitalista. Faz uma análise que possui um caráter teórico e, por meio de uma apreciação materialista da bibliografia corrente sobre o populismo, busca demonstrar a maneira de interpretar esse fenômeno político como específico da estrutura jurídico-política das formações sociais capitalistas e, com isso, apontar os limites das abordagens que tomam por referência a oposição democracia institucionalizada ou não institucionalizada ou insuficientemente institucionalizada. Palavras-chave: Populismo. Bonapartismo. Autonomia Relativa do Estado. Estado capitalista. Democracia.

  • Uma análise dos sentidos da não-participação popular no estado brasileiro: dilemas históricos e perspectivas contemporâneas

    Em um cenário marcado pelo ultraneoliberalismo autoritário e pela desproteção no campo dos direitos sociais e humanos, o estudo empreende um resgate bibliográfico e reflexivo acerca das configurações da formação do Estado brasileiro e sua relação com a sociedade civil, em um contexto permeado por dilemas e limites de uma democracia ainda jovem. Ao longo da análise, foi possível configurar que a formação estatal brasileira, ora em crise, em suas raízes históricas, revela a presença de um Estado forte e autoritário, em detrimento de uma população não participante dos processos decisórios. Tal fragilização vincula-se à forma de condução autoritária das elites que não viabilizaram a participação das camadas populares na esfera política de forma protagonista. Conclui que o fortalecimento da participação popular no tempo presente requer avanços capazes de responder às complexas questões contemporâneas. Palavras-chave: Participação. Estado brasileiro. Sociedade civil. Autoritarismo.

  • Do Brasil para Moçambique: transferência e implementação do programa mais alimentos

    O Programa Mais Alimentos Internacional combina a convencional cooperação técnica em agricultura com uma linha de crédito direcionada a pequenos agricultores moçambicanos para aquisição de maquinário brasileiro para o mercado agrícola. O objetivo deste artigo é analisar o processo de implementação do PMAI em Moçambique. Para tanto, realiza cerca de quarenta entrevistas no Brasil e em Moçambique, uma pesquisa de campo de quinze dias em onze municípios de Moçambique, inclusive na zona rural, e análise de comunicação telegráfica entre os governos brasileiro e moçambicano. A combinação dessas técnicas permitiu concluir que a) o PMAI em Moçambique não impactou significativamente nenhum dos lados envolvidos na cooperação, b) o Brasil pode superar o discurso tradicional da diplomacia e se beneficiar da cooperação sul-sul através de ganhos comerciais e c) o PMAI, embora tenha proporcionado aumento da produtividade dos agricultores moçambicanos de forma geral, esbarrou no problema do acesso ao mercado. Palavras-Chave: Programa Mais Alimentos Internacional. Brasil. Moçambique. Transferência. Implementação.

  • Políticas públicas educacionais e a democratização do saber: Licenciatura em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros da UFMA

    Este artigo tem como objetivo analisar as políticas públicas educacionais desenvolvidas pelo governo federal brasileiro para a inclusão das Histórias e Culturas Africanas e Afro-Brasileiras, no período 2003-2019. A Licenciatura Interdisciplinar em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros, inaugurada pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em 2015, é perscrutada enquanto uma possibilidade de ação afirmativa que colabora para a implementação da Lei nº 10.639/2003 e para a democratização do saber. A legislação federal que afirmou a obrigatoriedade de os currículos inserirem essas Histórias e Culturas e os documentos da Licenciatura são as fontes de informações principais. Palavras-chave: Políticas Públicas Educacionais. Histórias e Culturas Africanas e Afro-Brasileiras. Estudos Africanos. Educação e Relações Étnico-Raciais.

  • Editorial
  • Além fronteiras: migração na América Latina e o despertar de discursos de ódio

    O objetivo deste artigo é refletir sobre o fluxo migratório, com foco no Brasil e sua estreita relação com o despertar de discursos de ódio e discriminação. Nesse contexto, será evidenciado como o papel do refugiado na sociedade contemporânea ganha destaque, sobretudo pela quantidade de pessoas desprovidas de lar, assim como, pela existência – ou inexistência – de políticas públicas para acolher aqueles que buscam abrigo. O artigo utiliza, para tanto, a pesquisa bibliográfica agregada ao levantamento de dados e também a análise de caso concreto, como forma apta a evidenciar os aspectos fundantes da questão migratória no Brasil, notadamente com ênfase na problemática da entrada imoderada de venezuelanos neste país através do estado de Roraima e também pela análise da Ação Civil Ordinária 3121, proposta por políticos roraimenses no Supremo Tribunal Federal, com notória retórica xenofóbica como embasamento da demanda. Palavras-Chave: Imigração. Segregação espacial. Discursos de ódio.

  • Could more resources and access impact efficiency and effectiveness in the brazilian health municipalities?

    The paper analyses the connection between resources, access, efficiency and effectiveness in 645 municipalities in the São Paulo State, Brazil, between 2009 and 2014. To achieve it, the essay has developed descriptive statistics, correlation analysis and principal component regression analysis. The descriptive statistics have shown high inequality in the health delivered services in resources, access and effectiveness. The correlation analysis has pointed out a possible financial dependence of the municipalities from the transferred funds. Finally, the regression analysis has demonstrated: a non-direct relation between resources and effectiveness in a public health system, a better capacity of the financial and human resources on explaining access and efficiency, and a higher impact of nurses in access and efficiency than physicians in the primary care. Keywords: Public health. Health performance. National Health Service. Efficiency, Effectiveness.

  • Relações raciais, dependência e superexploração da força de trabalho brasileira

    Este artigo trata das relações raciais no Brasil em sua relação com a dependência brasileira aos países capitalistas mais desenvolvidos e a superexploração da força de trabalho. Para tanto, realiza uma revisão bibliográfica, utilizando autores que versam sobre as particularidades da formação social brasileira, bem como as contribuições de Ruy Mauro Marini sobre a Teoria Marxista da Dependência (TMD). Utiliza, ainda, alguns dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre a condição de vida e trabalho de negros e pardos na cena contemporânea. Conclui que a categoria superexploração da força de trabalho, como fundamento da dependência das economias periféricas, é um caminho de análise para conhecer e propor alternativas emancipatórias à situação do trabalhador brasileiro da atualidade que vivencia desigualdades de ordem econômica, social e racial. Palavras-chave: Relações raciais. Dependência. Superexploração da força de trabalho.

Documentos em destaque