• Revista de Ciências da Administração

Editora:
Universidade Federal de Santa Catarina
Data de publicação:
2011-03-10
ISBN:
2175-8077
Copyright:
COPYRIGHT Universidade Federal de Santa Catarina

Descrição:

A Revista de Ciências da Administração (RCA) tem como foco a divulgação da produção científica em Ciências da Administração e áreas correlatas, objetivando contribuir com a discussão e o desenvolvimento do conhecimento nestas áreas. O público-alvo é formado por pesquisadores, professores e estudantes que desenvolvem estudos e pesquisas sobre temas administrativos.

Documentos mais recentes

  • Editorial
  • Usos/desusos/abusos de termos sobre mobilidade internacional e trabalho: diálogos possíveis entre administração e antropologia

    Este artigo teórico tem como objetivos discutir acerca dos principais termos e conceitos relativos à associação “mobilidade internacional e trabalho”, presentes na Administração e na Antropologia; e argumentar a favor do incremento do diálogo entre as áreas em prol do enriquecimento teórico-empírico relativo ao tema. Dentre os termos estudados estão expatriado, autoexpatriado, flexpatriado e gestores globais, na Administração; e imigrante, diáspora, transnacional e refugiado, na Antropologia. Cada área faz um recorte específico, o que pode promover classificações reducionistas da pluralidade da vida e mostrar-se tarefa inócua ao avanço do conhecimento, haja vista a velocidade das mudanças nas relações entre países, nas motivações de deslocamento mundial e nas configurações de trabalho. Argumenta-se a favor de que o ponto em comum aos indivíduos que atravessam fronteiras remeta ao vocábulo migração – todos são migrantes, emigrantes e imigrantes – pelo qual o diálogo poderá ilustrar a dimensão diversa de vida e trabalho destes indivíduos. Palavras-Chave: mobilidade internacional; migração; trabalho; expatriado; imigrante

  • O efeito do tamanho na relação entre estrutura de controle e disclosure voluntário de companhias brasileiras

    O estudo objetiva analisar a influência do tamanho na relação entre estrutura de controle e disclosure voluntário das companhias listas na B3. Para atingir este fim, foi criada uma variável dependente, “nível de disclosure voluntário”, que corresponde a 38 indicadores de informações coletados manualmente dos demonstrativos e sites das empresas. Após, estimou-se um modelo de regressão com dados em painel balanceados através do efeito threshold para tamanho, a fim de identificar a relação entre as variáveis. Os resultados indicaram que as empresas menores, com estrutura de controle mais concentrada, tendem a apresentar maior nível de disclosure voluntário. Contudo, para as maiores empresas, quanto maior a concentração da estrutura de controle, menor a evidenciação dessas informações. Essas inferências levam a crer que as maiores corporações brasileiras com controle mais concentrado podem não estar interessadas em divulgar informações voluntárias, porque a maioria de seus acionistas goza de benefícios privados de controle. Palavras-Chave: Estrutura de controle; Assimetria Informacional; Disclosure voluntário

  • Uma abordagem teórica neoinstitucional relevante e abrangente teria sido indevidamente ignorada pelo campo de negócios internacionais?

    Muitos recursos naturais e, crescentemente, produzidos pelo homem, se enquadram numa categoria a qual Elinor Ostrom, prêmio Nobel de Economia de 2009, se referiu como common-pool resources (CPRs). São recursos dos quais existe uma quantidade limitada, e cujo uso racional do ponto de vista coletivo, na ausência de proprietários privados e de intervenção do estado, é difícil de ser alcançado. Ostrom propôs uma teoria e regras da ação para evitar o uso abusivo desses recursos. Embora bastante difundida nos estudos ambientais e sobre ecologia, as proposições da autora são pouco usadas como referencial teórico nos estudos sobre negócios internacionais. Esse artigo mostra, pela comparação de dois casos, que proposições da autora explicam desfechos muito diferentes nas trajetórias de dois clusters, que se internacionalizaram rapidamente. Contribui para chamar a atenção para o potencial de aplicação, que está sendo negligenciado, do trabalho da autora em pesquisas e práticas. Palavras-Chave: Desenvolvimento institucional; Estratégia Internacional; Clusters; Recursos do pool comum; Elinor Ostrom

  • Mindset, dificuldades em se empreender e o Potencial Empreendedor: uma abordagem confirmatória com estudantes graduandos em administração

    O Mindset de crescimento é uma atitude voltada para o desenvolvimento contínuo, que pode ser potencializada em indivíduos buscando um maior desempenho, engajamento e qualidade de vida. O conceito vem sendo aplicado relacionado a variáveis que remetem à academia, como desempenho acadêmico e criatividade, mas é necessário relacioná-lo a variáveis organizacionais. Este trabalho buscou analisar a relação entre o Mindset de crescimento, o Mindset fixo, o Potencial Empreendedor e as Dificuldades para se empreender percebidas por estudantes de Administração em Belo Horizonte (MG). A pesquisa adotou uma abordagem quantitativa transversal, apresentando os resultados por meio de uma análise fatorial confirmatória e com dados coletados via survey. Como resultado, dentre as variáveis, somente o Mindset de crescimento apresentou uma relação positiva com o Potencial Empreendedor. Para futuras pesquisas, sugere-se a aplicação da metodologia em amostras maiores, em diferentes contextos culturais e organizacionais, visando a uma generalização dos resultados. Palavras-Chave: Potencial Empreendedor, Mindset de crescimento, Mindset fixo, Dificuldades para empreender

  • Análise de maturidade da gestão do conhecimento em uma tutoria de cursos de graduação a distância

    O objetivo geral deste artigo foi de realizar um diagnóstico do grau de maturidade em Gestão do Conhecimento - GC na Tutoria dos Cursos de Graduação a distância do Departamento de Ciências da Administração da UFSC. Este trabalho é decorrente de um estudo de caso com abordagem quantitativa, caracterizando-se como uma pesquisa descritiva, documental e aplicada, baseada em uma estrutura teórica e conceitual pertinente ao tema. Para a identificação da maturidade em GC, adotaram-se sete critérios baseados no modelo de Batista (2012). A análise das respostas demonstrou que a maioria dos critérios está com o nível baixo de maturidade em GC, com exceção do critério da tecnologia. Os resultados da pesquisa quantitativa mostram um diagnóstico sobre a maturidade em Gestão do Conhecimento, apontando os pontos fortes e oportunidades de melhorias, proporcionado uma orientação quanto às ações e iniciativas para o desenvolvimento de um futuro Modelo de GC para a Tutoria. Palavras-Chave: Gestão Universitária; Educação a Distância; Tutoria; Gestão do Conhecimento

  • Análise de eficiência das ifes no uso de recursos financeiros: uma aplicação dea em dois estágios

    As Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) são compostas principalmente por universidades, sendo que desempenham um papel estratégico no desenvolvimento econômico, social, científico e tecnológico do país. Este estudo buscou avaliar a eficiência das IFES em relação aos gastos de recursos públicos do programa Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) em 2015 e verificar a relação de eficiência das IFES com variáveis ambientais. A metodologia empregada para medir essa eficiência das IFES foi a Análise Envoltória de Dados (DEA) em dois estágios e a Regressão Tobit. O cálculo da análise de eficiência para o ano 2015 mostrou que 24 IFES foram consideradas eficientes, correspondendo a 44% da amostra, sendo que se destacaram dentre as eficientes a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, a Universidade Federal do Amapá, a Universidade Federal do Pará e a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Na análise de Regressão Tobit verificou- se a adequação do modelo de eficiência das IFES e como essa eficiência está relacionada com as variáveis ambientais. Palavras-Chave: DEA em dois estágios; IFES; Regressão Tobit; REUNI

  • Efeitos da agilidade organizacional no comprometimento organizacional: o papel mediador do empowerment psicológico

    Este estudo tem como objetivo examinar o efeito da agilidade organizacional no comprometimento organizacional mediado pelo empowerment psicológico. A pesquisa foi desenvolvida a partir de um questionário que levantou a percepção de 87 funcionários de um Hospital com atendimento de excelência a emergências cardiológicas de Florianópolis (SC). Foram testadas três hipóteses e os dados foram analisados a partir da modelagem de Equações Estruturais no PLS. Dentre os achados confirmou-se que há relação positiva significante entre a agilidade e o comprometimento organizacional, além de que o empowerment psicológico está diretamente relacionado com o comprometimento organizacional, e também medeia positivamente a relação entre a agilidade organizacional e o comprometimento. Infere-se que os funcionários percebem que sua organização é ágil, quando essa adota políticas que a permitem adaptar-se às mudanças no ambiente organizacional. Essa percepção aumenta o empowerment psicológico dos funcionários e consequentemente afeta o sentimento de apego com a organização. Palavras-Chave: Agilidade organizacional; Comprometimento organizacional; Empowerment psicológico; Hospital

  • Axiologia, valores pessoas e racionalidades éticas: uma proposta de integração de referenciais teóricos

    Ética e valores pessoais são duas importantes teorias que fundamentam estudos da administração que analisam comportamentos e processo de decisão. Contudo, a relação entre tais temas é incipiente e carece de maior escrutínio, sobretudo a partir de estudos empíricos. O presente estudo teve por objetivo verificar a existência de relações entre valores pessoais (Schwartz, 1992; Schwartz et al., 2012) e as racionalidades éticas deontológicas e teleológicas. Foi realizado um Survey com amostra de 453 brasileiros. À exceção do valor Tradição, coerente com as hipóteses postuladas, os resultados demonstram que todos os valores de orientação coletivista se relacionam positivamente com as racionalidades deontológicas, assim como todos os valores de orientação individualista se relacionam positivamente com as racionalidades teleológicas. A confirmação empírica da relação entre ética e valores pessoais atende aos aclames de autores sobre o tema e abre espaço para a extensão de análises de fenômenos sociais amparadas em tais teorias. Palavras-Chave: Valores pessoais; Ética; Racionalidades éticas

  • The Meaning of Work and the Future bond with the Employee Organization.

    O presente estudo examina a associação entre o significado do trabalho atribuído por indivíduos antes de seu ingresso na organização empregadora e os vínculos (comprometimento, entrincheiramento e consentimento organizacionais) criados após meses de trabalho. Analisa Igualmente, a variabilidade do significado do trabalho para a amostra, buscando conhecer os fatores que o influenciam. Para tanto, realizou-se um estudo longitudinal com trabalhadores de diferentes organizações no momento anterior ao seu ingresso, aplicando-se um questionário contendo medidas quantitivas das variáveis do estudo, previamente validadas para o contexto brasileiro. Uma nova coleta ocorreu nove meses após o ingresso. Os principais achados revelam que o trabalho é uma das mais importantes esferas da vida do indivíduo, sendo superado somente pela família. Ainda, constatou-se que o significado do trabalho é elemento significativo na predição do vínculo futuro estabelecido entre o indivíduo que está ingressando no mercado de trabalho e a organização contratante. Palavras-Chave: Significado do Trabalho; Centralidade; Comprometimento Organizacional; Entrincheiramento Organizacional; Consentimento Organizacional

Documentos em destaque