• Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação

Editora:
Universidade Federal de Santa Catarina
Data de publicação:
2011-03-10
ISBN:
1518-2924

Descrição:

Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação tem como missão difundir o conhecimento novo e inovador em Biblioteconomia, Ciência da Informação, Arquivologia e áreas correlatas abrangendo interesses técnico-tecnológicos e humano-sociais. Está direcionada para pesquisadores, docentes, discentes e demais profissionais. Recebe originais inéditos de artigos em Biblioteconomia, Ciência da Informação, Arquivologia e áreas correlatas resultantes de pesquisa científica; originais de ensaios de carater teórico fundamentados em revisão de literatura; resenhas de livros de edições recentes.

Documentos mais recentes

  • Editorial
  • Educação a distância como ferramenta de inclusão social e digital.

    Objetivo: Apresenta a modalidade de ensino superior a distância como uma possibilidade de inclusão social e digital. A partir de 2006, com a regulamentação da educação a distância (EAD) em instituições federais de ensino superior, foi possível ter uma expansão significativa no número de vagas oferecidas, e a EAD, antes vista como uma educação marginalizada e sem reconhecimento, agora se apresenta como uma possibilidade concreta de uma educação de qualidade. O objetivo do artigo foi identificar como o acesso aos cursos de ensino superior a distância pode contribuir no processo de inclusão social e digital de pessoas residentes em pequenas cidades do Nordeste. Método: Realizou-se uma pesquisa direta por meio de um estudo de caso com 42 ingressos do curso de licenciatura em Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba. O instrumento de coleta de dados foi um questionário online misto (com perguntas fechadas e abertas), adotando-se uma amostra por conveniência. Resultado: Evidencia-se que a EAD pode se tornar uma das opções mais adequadas para algumas pessoas que possuem fatores limitantes, como trabalho em tempo integral, ausência de tempo para dedicação exclusiva a graduação presencial ou residem em locais que não possuem proximidade com as universidades públicas tradicionais. Conclusões: Os estudantes ainda percebem que há preconceito ou discriminação da sociedade por realizarem um curso a distância, mas reconhecem que se sentem socialmente incluídos, esperam ser incorporados pelo mercado de trabalho e não acreditam que haja distinção das empresas em relação a EAD.

  • Arte rupestre en Colombia: análisis cienciométrico

    Objetivo: Analisar a literatura sobre arte rupestre colombiana com aplicação do modelo de difusão das inovações de Bass. Método: Foram coletados os documentos publicados sobre este assunto com buscas de múltiplas combinações booleanas usando palavras-chave em espanhol e inglês em bases de dados bibliográficas, repositórios e catálogos de bibliotecas. As referências bibliográficas encontradas foram exportadas para uma base de dados bibliográfica desenhada em EndNote (Versión X8). A análise dos dados foi realizada com Microsoft Excel para obter a demografia da literatura e foi utilizado o modelo de Bass para encontrar a taxa de adotantes desta literatura. Resultado: Foram encontradas 303 publicações produzidas por 217 autores diferentes desde 1853 até novembro de 2018. A literatura da arte rupestre colombiana tem-se espalhado sob a forma de artigos (34%), páginas da web (19%) e livros (17%) escritos, principalmente, em espanhol (80%). O coeficiente de inovação p (0,194%) mostra que os adotantes deste tema de pesquisa possuem um fraco fator de influência externa. O coeficiente de imitação q (24,82%) mostra que o fator de influência interna tem um impacto maior sobre os adotantes de publicações sobre o tema arte rupestre colombiano. A taxa de adoção da literatura sobre a arte rupestre estará no seu ponto mais alto por volta do ano 2049. Conclusões: O modelo de Bass estima que, quando este tema de pesquisa alcançar 923 pesquisadores que escrevam e publiquem sobre este assunto, esta temática terá alcançado sua maturidade e começará a declinar, ou a se transformar.

  • A etnografia na ciência da informação: um método para espaços virtuais

    Objetivo: Identificar a relevância e a aplicação da etnografia como abordagem metodológica na Ciência da Informação (CI) e em particular no ciberespaço. Método: Utiliza-se a pesquisa bibliográfica e documental para descrever os elementos principais da etnografia. Adicionalmente, por meio de busca do termo "etnografia" na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações, identificou-se a produção de pesquisas da CI que usaram o método. Resultado: Do número de pesquisas recuperadas, só duas apresentavam uma combinação de métodos, incluindo a etnografia. A amostra denota uma escassa produção com abordagem etnográfica na área, particularmente em estudos do ciberespaço. Conclusões: A etnografia é um método que pode ser aplicado para diferentes ambientes virtuais e para entender processos culturais. Esses espaços são ambientes de interação social, que permitem desenvolver novas pesquisas para conhecer formas de colaboração e compartilhamento do conhecimento e da informação.

  • A performance na sociedade de História: relações com o documento, com a informação e com a memória

    Objetivo: Discutir as aproximações entre os conceitos de performance, documento, informação e memória, a fim de identificar as possíveis contribuições da ação e dos resultados dos registros para essa forma de arte. Método: Pesquisa de natureza teórica, pautada nos conceitos apresentados por Paul Otlet e Suzanne Briet (documento), Ana Maria Camargo e Heloísa Bellotto (documento de arquivo), Michael Buckland (informação), Renato Cohen, Peggy Phelan, Jorge Glusberg e Regina Melim (performance) e Pierre Nora e Ulpiano Meneses (memória). Resultado: A noção dos documentalistas clássicos, apesar de ampliada, não abdica da materialidade física/durável dos documentos. Como a performance não possui tal materialidade, não pode ser considerada documento. No âmbito da arquivologia, a performance é entendida como a atividade do artista, não sendo, portanto, documento. Com relação à informação, a performance se encaixa no tipo informação-como-conhecimento, já que é um evento. A respeito da memória, a performance é confrontada por dois anseios: o de resistir à sociedade de história e a necessidade social pelo conhecimento e pela permanência. Conclusões: Entende-se que os documentos gerados a partir da performance, ao invés de comprometerem sua identidade, podem ampliar as possibilidades de existência e resistência dessa manifestação artística na sociedade de história.

  • A competência em informação no contexto do trabalho: uma revisão sistemática da literatura voltada para industria 4.0

    Objetivo: A Indústria 4.0 está transformando os meios de produção e modo de trabalho nas organizações. Nesse contexto, as máquinas e os sistemas estão conectados e transferem dados. Por isso, cada vez mais as organizações necessitam de pessoas competentes em informação, devido a produção massiva de dados e informações da Indústria 4.0. O objetivo é identificar como a literatura científica tem tratado a competência em informação no contexto da Indústria 4.0. Método: Utiliza a Revisão Sistemática da Literatura com abordagem qualitativa, a partir da busca em 10 bases de dados nacionais e internacionais: ProQuest Central, ProQuest LISA, EBSCO LISTA, BRAPCI, Anais do ENANCIB, SCOPUS, SciELO, Web of Science, Érudit e o Portal de Periódicos da CAPES. Resultado: Evidencia-se que, ainda, há uma lacuna de conhecimento no que se refere a competência em informação no contexto da Indústria 4.0. Nessa perspectiva, destaca-se que é uma oportunidade para o desenvolvimento de pesquisas neste campo do conhecimento. Além disso, os pesquisadores têm demonstrado algumas preocupações com as possíveis consequências geradas pela Indústria 4.0 como, por exemplo, a redução do número de empregos e o aumento da desigualdade social. Conclusões: A competência em informação é o primeiro passo para que a sociedade tenha condições para lidar com os problemas desencadeados pela Indústria 4.0. Assim, seu desenvolvimento, aplicação e consolidação é crucial para que as pessoas critiquem de maneira inteligente tais transformações. É preciso compreender os interesses dos desenvolvedores das tecnologias disruptivas, o papel do Governo e os interesses dos empresários. Essa compreensão ocorre por meio do acesso, apropriação, reflexão, crítica, uso e reuso da informação de maneira inteligente.

  • O Interdomínio dos Estudos Métricos da Informação em Medicina: Aproximação entre discurso e prática de seus pesquisadores

    Objetivo: Este estudo analisa o interdomínio de Estudos Métricos da Informação (EMI) na Medicina, a fim de reconhecer teórica e empiricamente as relações de produção científica ali representadas. Utiliza como corpus de análise, um conjunto de 132 artigos extraídos da base Scopus, produzidos pelos autores brasileiros representativos do interdomínio. Método: Como modalidade metodológica adota a análise de conteúdo das respostas do questionário aplicado aos autores representantes desse interdomínio, para objetivar suas percepções sobre as próprias práticas de pesquisa relacionadas aos EMI, bem como a análise da produção periódica científica desses autores. Apreende assim, suas percepções sobre as atividades de pesquisa que vêm realizando no âmbito dos EMI. Resultados: Como resultados, confronta a produção periódica científica dos autores com suas respostas, descrevendo a coesão entre seus discursos e suas práticas de produção científica. Os resultados retratados propiciam autoconhecimento relacionado às práticas dos pesquisadores de Estudo métricos da Informação, trazendo à luz a natureza das suas dificuldades no desenvolvimento de seus estudos, ora metodológicas, ora teóricas, ora oriundas da ausência de reconhecimento social do incipiente interdomínio. Apresentam-se limitações de formação curricular e oportunidades de contribuição do campo de estudo de EMI para além do próprio campo, como interdomínio frutífero especialmente no que tange ao aperfeiçoamento dos estudos de gestão e avaliação da ciência para a Medicina. Conclusões: Por fim, considera as análises de interdomínios como uma oportunidade de contribuição ou colaboração entre campos para a realização de metapesquisas.

  • Seleção de sintagmas nominais na indexação automática

    O uso dos sintagmas nominais como instrumentos de organização da informação vem se mostrando uma alternativa promissora às palavras isoladas na construção dos sistemas de recuperação de informação. Nesse contexto, a indexação automática por sintagmas nominais minimiza alguns problemas encontrados na indexação baseada em palavras isoladas, como, por exemplo, a sinonímia e a polissemia. No entanto, é notório que nem todos os sintagmas nominais que se encontram em um documento são representativos do conteúdo desse documento, o que demonstra a necessidade de se selecionar os sintagmas nominais mais relevantes. Assim, o objetivo deste estudo consiste em sintetizar e classificar critérios de seleção de sintagmas nominais utilizados em metodologias de indexação automática por sintagmas nominais para textos escritos em língua portuguesa. A metodologia da pesquisa tem natureza exploratória, de cunho bibliográfico, e tem como método procedimental a análise de conteúdo. As metodologias de seleção de sintagmas nominais baseiam-se em critérios como: frequência absoluta de ocorrência, frequência normalizada de ocorrência, frequência inversa nos documentos, não ocorrência em lista de sintagmas nominais pouco significativos, na estrutura gramatical e no nível dos sintagmas nominais. Quanto ao escopo dos critérios, predominam em número os baseados em características do sintagma nominal (estrutura gramatical, nível, conteúdo lexical) e quanto a adoção predominam os baseados no conteúdo do documento e no conteúdo do corpus. A principal contribuição deste estudo consiste do panorama dos critérios de seleção de sintagmas nominais relevantes para textos em português

  • A Cultura organizacional e o direito à informação

    Objetivo: Analisa o acesso à informação pública sob a ótica da cultura organizacional de uma universidade pública, buscando saber se as instituições de ensino, mesmo afeitas à produção e disseminação de informações sistematizadas na forma de conhecimento, revelam uma cultura organizacional diferente quando se trata de informações públicas. Método: A pesquisa de campo, com abordagem quantitativa foi realizada com professores e técnicos do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do Pará e revelou os seguintes fatores de influência: Legitimidade da Administração Pública, Resultado: Utilização Indevida da Informação Pública e Perda do controle da informação, em dois grupos: um favorável à política de amplo acesso às informações e outro que se mostrou reticente quanto à divulgação das informações. Conclusões: Embora os entrevistados percebam a política de amplo acesso às informações públicas como um avanço na perspectiva social, ainda persiste na cultura organizacional a perspectiva do segredo e da propriedade da informação pública

  • Aspectos da organização do conhecimento segundo alguns parâmetros da obra de Ludwig Wittgenstein

    Objetivo: O filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein jamais se ocupou da organização do conhecimento (OC) tal como o fazemos no mundo contemporâneo, no entanto, as noções mais importantes alicerçadas em suas obras (Tractatus e as Investigações Filosóficas) poderiam nos municiar de interessantes hipóteses no sentido de compreender, organizar e esclarecer o conceito de informação que baliza todo o processo de OC. A partir de tais delineamentos, pretende-se demonstrar que os dilemas típicos da organização do conhecimento que se enfrenta na atualidade são consonantes a muitos dos problemas que o filósofo austríaco abordou em suas obras, sendo que o conceito de informação é trabalhado a partir da noção de linguagem. Método: Levantamento bibliográfico para embasamento teórico e fundamentação das argumentações desenvolvidas. Conclusão: No Tractatus, tese maior do referido filósofo, sugere que nossos problemas filosóficos seriam problemas de linguagem - a natureza dos imbróglios filosóficos se daria por conta da formulação de pseudoproposições e a falta de reflexão sobre a natureza lógica da linguagem. Nas Investigações Filosóficas, muda-se o panorama: a proposição não possui um modelo fixo, depende do uso que fazemos dela

Documentos em destaque